últimas

DEPUTADA GLEISI DIZ QUE FALA DE BOLSONARO É 'SENHA' PARA ESPALHAR AMEAÇAS E ÓDIO





Foto: Divulgação 




A deputada Gleisi Hoffmann (PT) disse hoje que a declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para que seus apoiadores não deem "munição ao canalha", em uma referência indireta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), é uma "senha" para que eles façam o contrário, espalhando "ameaças e ódio".

Sem mostrar provas, a deputada disse ainda que mensagens "circulam em grupos de extrema-direita sobre contratação de um sniper para matar o ex-presidente".





Postagem da deputado no Twitter

Sem citar o nome de Lula, solto na tarde de ontem após o STF (Supremo Tribunal Federal) proibir a prisão após condenação em segunda instância, Bolsonaro foi às redes sociais na manhã de hoje para orientar seus apoiadores a não darem "munição ao canalha, que está momentaneamente livre, mas carregado de culpa".

Bolsonaro disse falar aos "amantes da liberdade e do bem". "Somos a maioria. Não podemos cometer erros".

Mais tarde, ao sair do Palácio da Alvorada, em Brasília, o presidente falou diretamente sobre Lula. "A grande maioria do povo brasileiro é honesto, trabalhador, e não vamos dar espaço e contemporizar com presidiário", disse.

Bolsonaro acrescentou: "Ele está solto mas está com todos os crimes dele nas costas".

Lula deixou a sede da PF (Polícia Federal), em Curitiba, no fim da tarde de ontem. O ex-presidente passou a noite na capital paranaense e chegou hoje pela manhã em São Bernardo do Campo (SP), onde foi recebido por apoiadores com festa e um tapete vermelho. O petista deve discursar no local em breve.

Nenhum comentário