últimas

CASO KIMBERLY: RAFAEL FERNANDEZ ESTÁ ENTRE PRESOS COMUNS E TEM RELAXAMENTO DE PRISÃO NEGADO




O analista judiciário Rafael Fernandez Rodrigues, de 31 anos, se encontra em uma cela comum ao lado de outros presos. Neste momento ele se encontra no Centro de Detenção Provisória Masculino 1 (CDPM 1), localizado na rodovia federal BR-174.

Ele é réu confesso na morte da Miss Manicoré, Kimberly Karen Mota, de apenas 22 anos. O rapaz matou a jovem com golpes de faca em seu apartamento no dia 11 de maio enquanto ela estava dormindo.

Rafael tentou remover o corpo da vítima, mas não teve sucesso. Segundo o delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Rafael foi aconselhado pelo pai a se entregar, mas recusou.

Através do advogados, Rafael solicitou a Justiça exames psicológico e psiquiátrico após alegar que sofre de distúrbios mentais.

O pedido, é claro, foi indeferido pela Justiça. Para a promotoria e o juiz do caso, existe risco grande ainda de fuga do matador da Miss, caso o mesmo seja posto fora da penitenciária.

O processo se encontra em segredo de Justiça e maiores detalhes não podem ser fornecidos.

Os advogados já entraram com relaxamento da prisão e pediram que Rafael fique em cela especial, pedidos também negados.

Em entrevista para a Rede Amazônica, a mãe da Miss Manicoré disse que, apesar da dor de perder a filha, não guarda mágoa de Rafael Rodrigues.

“A prisão do Rafael dá um certo alívio, mas ele tem que pagar pelo que ele fez com a minha filha, porque ela não vai voltar mais. Ele tem que pedir perdão de Deus com o que ele fez [...] Da minha parte está perdoado, mas agora que se acerte com Aquele lá de cima. Não guardo ódio nem rancor, mas ele tem que pagar", contou a mãe.

Nenhum comentário