últimas

AVENIDAS SÃO JORGE E IPASE TERÃO FLUXO MODIFICADO PARA FLUIDEZ NO TRÂNSITO DE MANAUS


A Prefeitura de Manaus inicia nesta quarta-feira (15), uma intervenção viária para dar mais fluidez ao trânsito da Avenida São Jorge, no trecho de acesso para o bairro Compensa, zona Oeste. As mudanças completam o projeto de construção da alça de conversão na esquina da Avenida Jacira Reis.

De acordo com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana a principal mudança está relacionada a aproximadamente 600 metros do canteiro central da Avenida São Jorge, no trecho entre o Centro Instrução de Guerra na Selva (Cigs) e a Avenida Jacira Reis, que serão retirados para facilitar o fluxo de veículos da via, que passará a ser mão única.

“Os serviços serão realizados sempre no período noturno, para reduzir o impacto no trânsito do local, que não terá alteração de desvios durante a obra”, explicou o diretor de Engenharia da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Alessandro Rodrigues. A intervenção deve ser concluída até o final desta semana.

Finalizados os trabalhos de retirada do canteiro central, a Avenida São Jorge, no trecho entre o Cigs e a Avenida Jacira Reis, ficará mão única, no sentido Centro/bairro. O fluxo da Avenida Coronel Teixeira, no sentido bairro/Centro, será desviado à direita para a avenida Ipase e para a avenida Compensa, que terão fluxo em mão única em direção à avenida São Jorge. Quem segue pela Avenida São Jorge, sentido Centro/bairro, poderá dobrar à esquerda em direção à Avenida Ipase ou seguir em frente, sentido Ponta Negra.

Com as mudanças, a Avenida Ipase oferece direita livre em direção à avenida Brasil e esquerda livre para a avenida São Jorge.





Mérito

A intervenção no acesso dos bairros São Jorge, Ponta Negra e Compensa foi uma ideia apresentada pelo então agente de trânsito Mário Alves, antes lotado na Base Oeste do IMMU. Atualmente, o agente de trânsito faz parte da Polícia Civil do Amazonas. À época, o servidor levou suas sugestões à Diretoria de Engenharia do IMMU que foi ao local e fez estudos técnicos para verificar a viabilidade das mudanças.

“Essa intervenção é resultado da união entre a experiência de quem está nas ruas todos os dias e o conhecimento técnico dos nossos engenheiros. Reconhecemos o mérito do servidor e aceitamos a colaboração que será positiva para nossa cidade”, disse o vice-presidente do IMMU – Gestão Trânsito, Franklin Pinto.

Nenhum comentário