Aconteceu!

GOVERNO PAGA AUXÍLIO EMERGENCIAL NESTA QUARTA-FEIRA VEJA QUEM RECEBE



A Caixa Econômica Federal paga, nesta quarta-feira (9/9), o auxílio emergencial de R$ 600 para os nascidos em abril, segundo o ciclo 2 do calendário de pagamentos e saques.

O mesmo acontece com a quarta parcela, para quem foi aprovado em maio; a terceira parcela, para quem entrou em junho; e a segunda parcela, para quem foi cadastrado no benefício em julho.

São informais, autônomos, desempregados e MEIs que fizeram o cadastro no aplicativo ou site, ou ainda inscritos no Cadastro Único (CadÚnico). O crédito do auxílio pode ser da primeira, da segunda, da terceira, da quarta e da quinta parcela, a depender de quantas já recebeu.
Depósito

O crédito será feito na conta Poupança Social Digital, pelo aplicativo Caixa Tem. Em um primeiro momento, o benefício ficará limitado para pagamentos digitais, sendo impossível realizar saques e transferências.

O calendário está organizado de acordo com o mês de nascimento, independentemente de qual o número da parcela do auxílio será paga. Para conferir, basta acessar o site oficial da Caixa.
Recém-aprovados

Esse segundo ciclo inclui o grupo de beneficiários que foram aprovados na semana retrasada ou que tiveram o cadastro reanalisado.

Alguns vão receber todas as parcelas do benefício durante o ciclo dois, ou seja, entre o último dia 28 de agosto e 30 de setembro.

O montante vai ser pago dessa maneira a quem recebeu a primeira parcela em meses anteriores, mas teve o pagamento reavaliado em agosto.
Além desse grupo, vão receber:
O público beneficiário do auxílio emergencial que tenha feito o Cadastro Assistido em agências do Correios entre 8 de junho e 2 de julho de 2020;
O público beneficiário do auxílio emergencial que tenha feito o procedimento de contestação por meio da plataforma digital entre os dias 3 de julho e 16 de agosto de 2020 e foi considerado elegível;


Novas parcelas

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu que irá pagar mais quatro parcelas do auxílio, no valor de R$ 300.

O cronograma foi divulgado pelo governo. Entretanto, o governo federal reduziu o público que poderá receber o benefício emergencial.

Nenhum comentário