últimas

GOVERNO DO ESTADO CONCLUI DESVIO NO IGARAPÉ DO 40 PARA REQUALIFICAÇÃO URBANÍSTICAS DA ÁREA




A intervenção do Prosamim no local vai reassentar mais de 6 mil pessoas e construir uma nova obra de mobilidade urbana na zona sul da capital



O Governo do Estado, por intermédio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), concluiu nesta terça-feira (13) o desvio no curso das águas do igarapé do 40 para o andamento das obras de requalificação urbanística do local, em um trecho do igarapé que compreende as avenidas Silves e Maués, zona sul de Manaus.

O desvio desse trecho do 40 iniciou no último dia 20, e se faz necessário para que a requalificação urbanística executada pelo Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), no local possa prosseguir. A conclusão do desvio foi realizada através de um corta-rio, que desviou o curso das águas do igarapé para a margem direita, possibilitando a troca de solo e a terraplanagem da margem esquerda.

Mobilidade Urbana

As obras do Prosamim nesse trecho do igarapé do 40, estão sendo contempladas pela terceira fase do programa e prevê a criação de uma nova via interligando as avenidas Silves e Maués, criando uma alternativa para os motoristas que seguem pela Silves no sentido da área central da cidade.

A intervenção do Prosamim no local também contemplará a criação de novas áreas verde, convívio social e de pratica esportiva. O programa também vai revitalizar o campo comunitário do Betanhão.

De acordo com a engenheira da UGPE, Tatiana Lachi, o serviço previsto para dar continuidade a intervenção é a estabilização do solo. “Após a conclusão do corta-rio é feito a escavação do leito do igarapé para que ele chegue no ponto previsto em projeto para a realização do canal em si, que vai ser executado em colchão Reno”, conta Lachi.

Colchão de Reno - A técnica do colchão Reno consiste em utilizar colchões formados por uma armação em forma de grade com enchimento em pedras, com a função de revestir, proteger e estabilizar as margens do canal.

Após a conclusão do colchão Reno o desvio é desfeito e o igarapé volta a trafegar pelo novo canal, então o foco do trabalho passa a ser a lateral do mesmo, ressalta a engenheira.

Reassentamento

Na última sexta-feira (09), a Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), pagou as soluções de moradias de 88 famílias desse trecho do Igarapé, as soluções de moradias são pagas para que os reassentados possam adquirir suas novas moradias.

“A obra nesse trecho do igarapé do 40 representa muito para a mobilidade da zona sul de Manaus, principalmente dos motoristas e usuários do transporte público quem vem do distrito industrial através da avenida Silves e pretende seguir até a área central da cidade, assim como, para as mais de 6 mil pessoas que estão sendo indenizadas e irão sair desse local de risco para um local mais seguro”, afirmou o coordenador executivo da UGPE, Marcellus Campêlo.








Nenhum comentário