Aconteceu!

DOMINATRIX JAPONESE CONTA SEGREDOS DA PRÁTICA E COMO ENTENDE O 'PODER' NO SEXO. VEJA FOTOS

Foto: Reprodução/@dominatrixiris/Instagram


Mistress Iris é uma dominatrix de 32 anos, adepta à prática BDSM, que consiste, de modo simplificado, em sentir ou provocar consensualmente prazer sexual prendendo, amarrando e dando até "tapinhas" no parceiro. O fetiche, no caso, é aplicado pela dominadora, que vive em Los Angeles, nos Estados Unidos.

 

Famosa na indústria adulta, ela irá lançar em breve um curta-metragem pela produtora Vixen Media Group (VMG). Produzido pelo diretor Kayden Kross, o curta, de acordo com Iris, irá oferecer uma visão do lado psicológico da sexualidade humana.

 

Em entrevista ao Daily Star, a dominatrix revelou ainda como a BDM funciona e o que ela faz para proporcionar prazer. 

"Muito do sexo tem a ver com poder", contou. "Mas também é grande parte da vida cotidiana — o poder permeia todas as nossas interações e deixa suas marcas sujas por todo lado", completa.

Ainda de acordo com a profissional do mundo adulto, não por acaso, muitos clientes apreciam ter como cenário para o sexo o ambiente de trabalho. E em especial, os holofotes atingem entrevistas de emprego. "Para alguns, é um dos momentos mais vulneráveis e, consequentemente, repleto de poder", explica.

 

Submissão x Dominação

 

 

A BDSM, na prática, incluiu bondage e disciplina (B e D), dominação e submissão (D e S), além de sadismo e masoquismo (S e M). Por isso, existem dominadoras como Iris, mas também há aquelas pessoas que escolhem ser submissas na BDSM (por exemplo, que recebem tapas e gozam com isso).


  

 

Vale explicar, entretanto, que o poder na BDSM muitas vezes é atrelado à violência — sobretudo contra a mulher. Por isso, a técnica requer cuidado e consentimento das partes envolvidas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

*Uol

Nenhum comentário