Aconteceu!

DAVID ALMEIDA REFORÇA IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO ENTRE OS GOVERNOS NO COMBATE À COVID-19



O prefeito de Manaus, David Almeida participou, na manhã desta segunda-feira, 11/1, da apresentação do Plano Estratégico de Enfrentamento à Covid-19 no Amazonas. O evento aconteceu no Centro de Convenções Vasco Vasques, localizado na avenida Constantino Nery, zona Centro-Sul, e contou com a presença do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, e do governador do Amazonas, Wilson Lima. 

O objetivo do Ministério da Saúde é reforçar os atendimentos no Sistema Único de Saúde (SUS) frente ao cenário epidemiológico de Manaus. Entre as ações da pasta, estão a reorganização do atendimento nos postos de saúde e hospitais, o recrutamento de profissionais de saúde e a abertura de leitos de UTI, além do envio de equipamentos, insumos e medicamentos, que possam ajudar a cidade no enfrentamento da pandemia.

Durante a reunião, o prefeito David Almeida salientou a importância do combate preventivo à Covid-19 e a necessidade da população buscar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) logo após o surgimento dos primeiros sintomas do vírus.

“Aos primeiros sintomas, procure uma Unidade Básica de Saúde, não espere sentir falta de ar. Na UBS, o paciente vai ter a orientação necessária, o tratamento com os medicamentos que a prefeitura e o Ministério da Saúde vão disponibilizar para que possamos tratar a doença no seu início”, afirmou o prefeito. 

O prefeito David Almeida citou ainda a importância do trabalho integrado que vem ocorrendo entre os governos federal, estadual e municipal na tentativa de minimizar os danos causados pela pandemia.”Precisamos cuidar das pessoas, salvar vidas e aqui se faz um esforço, uma parceria nos três níveis de governo. Vamos juntos nessa luta contra o inimigo invisível. Vamos vencer mais essa batalha, vamos vencer essa guerra”, concluiu. 

Data da vacinação 

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, destacou que o governo federal trabalha com três períodos para iniciar a vacinação no Brasil, porém, depende da autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para distribuir os lotes aos Estados.

O 1º período seria até o dia 20 de janeiro. O 2º entre os dias 20 de janeiro e 10 de fevereiro, e o 3º entre o dia 10 de fevereiro e início de março. 

“Começaremos num desses três períodos. Temos seis milhões de vacinas já compradas pelo governo federal. Então, quando essa análise for concluída pela Anvisa, nós começamos a vacinar. Todos os Estados receberão simultaneamente a vacina”, informou Pazuello. 

Ações

Para ajudar a frear a circulação do vírus em Manaus e evitar que mais pacientes tenham seus estados agravados, a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus vem intensificando, desde o dia 2 de janeiro, as ações de enfrentamento à pandemia de Covid-19 na cidade. 

Uma das primeiras medidas foi destinar três Unidades Básicas de Saúde Móveis para o atendimento às pessoas que vivem em regiões de maior vulnerabilidade social. 

Além delas, a Semsa destinou outras 17 UBSs, que funcionam em horário diferenciado, mais a clínica da família Carmen Nicolau, para atendimento exclusivo dessa demanda. Outro reforço começa nesta terça-feira, 12/1, com a abertura de uma extensão da UBS Nilton Lins, cujo espaço será específico para o tratamento de pacientes com suspeita de Covid-19 e outras síndromes gripais.

Os esforços da administração municipal incluem, ainda, o alinhamento, pelo prefeito David Almeida, para a disponibilização da vacina contra a doença, a fim de imunizar a população o quanto antes.

O prefeito também decretou estado de emergência por 180 dias por conta do avanço da Covid-19 na cidade. O decreto autoriza, entre outras medidas, a contratação temporária de pessoal, de serviços e aquisição de bens e materiais.

Para oferecer respostas mais rápidas e eficientes, a Semsa também instalou no último dia 7, um Gabinete de Crise, para o monitoramento diário de ações e estratégias de enfrentamento à Covid-19, criado a partir de um modelo de gestão compartilhado pelo hospital Sírio-Libanês. 

Estado e governo federal

Na última semana, o Ministério da Saúde providenciou o envio de 131 ventiladores pulmonares para o Amazonas – 78 apenas para Manaus. Além disso, desde sexta-feira (8/1), o Ministério da Defesa está providenciando o transporte de 1.500 cilindros de oxigênio para o município.

Entre as ações de enfrentamento da doença já em andamento pelo governo do Amazonas, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) passou a disponibilizar 1.166 leitos exclusivos para pacientes com o novo coronavírus na rede pública, desde novembro do ano passado. A pasta tem colocado em prática as ações do Plano de Contingência, para o enfrentamento da doença como a ampliação de leitos exclusivos, aquisição de oxigênio e a requisição do hospital Nilton Lins, com previsão de reabertura para os próximos dias.

Texto – Thiago Fernando /Semcom

Fotos – Dhyeizo Lemos / Semcom










Portal Manchete AM*

Nenhum comentário