Aconteceu!

VÍDEO: GRÁVIDA DE 5 MESES É AGREDIDA COM SOCOS E CHUTES POR POLICIAIS MILITARES


Foto: Reprodução Internet

Shirley Carias, de 32, é gestante de 5 meses e foi vítimas de agressões de dois policiais militares na cidade de Santa Barbara, em Minas Gerais. Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o momento em que a mulher é jogada no chão e começa receber socos dos agentes.

A violência teria começado depois da cunhada de Shirley acionar a polícia para conter o desentedimento entre as duas mulheres, na tarde do último sábado (23). A vítima teria sido intimidada pelos policiais a seguir para a delegacia, mas se recusou a entrar na vitura porque a sua cunhada seria transportada de Uber. Ela exigiu o mesmo tratamento e passou a resistir à ordem dos policiais.

Assista:


Logo em seguida, Shirley inicia uma discussão com os agentes dizendo que não aceitaria tratamento da cunhada. Neste momento, um dos policiais segurou a gestante pelos dois braços enquanto o segundo agente a atingiu com uma rasteira , logo após ela é atingida por uma sequência de socos enquanto tentava resistir à condução coercitiva. Os policiais ainda teram tomar o celular da pessoa que filmou as agressões.

Em nota ao veículo BHAZ, o 26º Batalhão da Polícia Militar informou a mulher foi alvo da ação porque “não aceitou e resistiu à condução” e que os polciais “usaram técnicas de contenção na prisão da autora, a qual fora projetada ao solo e imobilizada”. 

Confira:

Na tarde desse sábado (23/01), a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de agressão e ameaça, em um bairro residencial no município de Santa Barbara. No local dos fatos, a autora foi localizada sendo necessária sua condução para o devido registro dos fatos, momento em que a mulher não aceitou e resistiu à condução. Os militares então usaram técnicas de contenção na prisão da autora, a qual fora projetada ao solo e imobilizada. O 26º BPM, esclarece que foi confeccionado boletim de ocorrência que contém as ações policiais, mesmo não havendo reclamação formal na unidade da Polícia Militar sobre a citada intervenção.


Ig Último Segundo* 

Nenhum comentário