Aconteceu!

CACHORRO ATROPELADO É CUIDADO POR OUTRO ATÉ SER SOCORRIDO. VEJA VÍDEO



O vira-lata ferido foi atropelado na tarde do domingo (14) em Iguatu e só foi resgatado na manhã de segunda-feira por funcionários de uma ONG

Um cão vira-lata foi atropelado em uma das principais avenidas da região central de Iguatu, no sul do Ceará. O animal ferido teve a companhia de outro cão que ficou com ele a noite inteira até ser resgatado por membros de uma ONG da cidade. O caso aconteceu no último domingo (14) e viralizou nas redes sociais.

De acordo com a enfermeira Marina Assunção que auxiliou no resgate do cachorro ferido, a informação do atropelamento chegou ainda no domingo, por meio de grupos de WhatsApp. Vídeos mostrando a cena dos dois animais juntos perto de uma árvore no canteiro central da via se espalharam e chamou a atenção dela.

"Nós não conseguimos ir até o local na tarde do domingo porque estávamos sem veterinário disponível, mas na segunda-feira pela manhã recebemos notícias que ambos estavam no mesmo lugar. Fui até lá com minha amiga veterinária e o levamos para uma clínica", relatou.

Marina afirmou que o "cão-cuidador" se mostrou agressivo ao ver aproximação dela e da veterinária, não querendo deixar que ninguém chegasse perto do "amigo", mas gradualmente ele foi ganhando a confiança delas, o que possibilitou o resgate.

"Ele ficou o tempo todo perto do cão ferido, lambia, passava as patas sobre ele como se estivesse tentando reanimá-lo. Quando colocamos o cachorrinho machucado dentro do carro, o outro já foi pulando no banco e assim ficou acompanhando até na hora do atendimento na clínica", detalhou.

O vira-lata foi medicado, recebeu água e alimentação. Ainda não se sabe se houve alguma fratura na costela ou coluna, pois o animal não consegue andar desde o atropelamento. Ele vai precisar ser levado para o município vizinho, Juazeiro do Norte, para ser avaliado por um ortopedista. A ONG Adota Iguatu está fazendo uma campanha nas redes sociais para tentar arrecadar recursos e continuar o tratamento do animal.

Enquanto isso, ele e o fiel amigo foram levados para um lar temporário, onde seguem recebendo cuidados e o atendimento necessários à recuperação para posteriormente serem colocados à disposição de alguém que os queira adotar.

"Não temos certeza se são irmãos. Devem ter a mesma idade, entre nove meses a um ano, mas chamou a atenção a união e companheirismo demonstrados pelo outro cão para com o ferido durante todo o tempo desde a hora do acidente e a chegada na clínica e agora no lar temporário", concluiu.




Fonte: G1

Nenhum comentário