Aconteceu!

DÓRIA NÃO CUMPRE PROMESSA E CANCELA ENVIO DE 50 MIL DOSES DA CORONAVAC PARA O AMAZONAS

FOTO: ED ALVES

O governador de de São Paulo João Dória (PSDB), suspendeu o envio de 50 mil doses da vacina CoronaVac que seriam doadas para o Amazonas. Segundo o tucano, a suspensão ocorreu, temporariamente, por falta de “planejamento” e “controle” da vacinação.

Os paulistas dizem que aguardam apresentação do cronograma de imunização do estado para doar as doses, mas a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) afirmou “que ainda não recebeu nenhuma solicitação de esclarecimentos, acerca do cronograma estadual de imunização do Amazonas, por parte do governo de São Paulo”. As informações são do G1.

No dia 17 de janeiro, Doria (PSDB), anunciou que doaria as doses da Coronavac para que profissionais de saúde do Amazonas fossem vacinados independentemente da cota reservada ao estado no Plano Nacional de Imunização (PNI). Naquele dia, o político isse que a quantidade seria levada de avião no dia 18 de janeiro.

Leia a nota completa do governo do Amazonas

“A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) informa que ainda não recebeu nenhuma solicitação de esclarecimentos, acerca do cronograma estadual de imunização do Amazonas, por parte do Governo de São Paulo.

É importante ressaltar que as 50 mil doses que serão destinadas ao Amazonas estão em fase de produção, após a chegada ao Brasil de um avião com 5,4 mil litros de insumos para a produção do imunizante pelo Instituto Butantan.

A vacinação no Amazonas segue todos os protocolos exigidos pelo Ministério da Saúde (MS). O estado ocupa o primeiro lugar na cobertura vacinal do país, em ranking feito com base nas informações divulgadas pelo consórcio de imprensa.

A FVS-AM acrescenta que o Governo do Amazonas está trabalhando para imunizar o máximo de pessoas possíveis, seguindo o cronograma de grupos prioritários definidos pelo MS. No domingo (07/02), o Amazonas recebeu 96.200 doses da vacina contra Covid-19 CoronaVac. Essa última remessa deve imunizar todos os profissionais de saúde e idosos acima de 70 anos contra a Covid-19, tanto da capital quanto do interior”. Com informações do G1.

Nenhum comentário