Aconteceu!

EM MENOS DE 20 DIAS, MAIS DE 23 MIL FAMÍLIAS JÁ RECEBERAM CARTÃO QUE DÁ ACESSO AO AUXÍLIO ESTADUAL

FOTO: Arthur Castro e Diego Peres/Secom; e Miguel Almeida/Seas

O cartão do Auxílio Estadual, benefício destinado a famílias em situação de extrema pobreza do Amazonas, já começou a ser entregue em 40 municípios do interior, além da capital. Desde o dia 1º de fevereiro até esta quinta-feira (18/02), 23.690 famílias já receberam o auxílio. Ao todo, o benefício vai alcançar 100 mil famílias e injetar R$ 60 milhões na economia do estado.

Para dar celeridade às entregas, o Governo do Amazonas montou uma força-tarefa envolvendo servidores do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS); Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas); Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), vinculada à Secretaria de Produção Rural (Sepror); Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM); e Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama). Outras secretarias também devem passar a compor as equipes de entregas, nas próximas semanas.

No dia 3 de fevereiro, o governador Wilson Lima entregou cartões para famílias do Careiro da Várzea (a 25 quilômetros de Manaus). A partir deste sábado (20/02), as equipes iniciam as entregas nos municípios de Manacapuru, Maraã e Japurá.

Em casa

O cartão que dá acesso ao Auxílio Estadual tem sido entregue em domicílio, sem que seja necessário que as famílias se dirijam a entidades e órgãos públicos. A medida busca preservar a saúde da população, evitando a exposição dos beneficiários a um risco maior de transmissão da Covid-19. O benefício é dividido em três parcelas de R$ 200, totalizando R$ 600.

Entregas – Além da capital, os primeiros cartões começaram a ser entregues nos municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM), onde 30 mil famílias serão beneficiadas. Na semana passada, as equipes iniciaram os trabalhos em seis municípios do Baixo Amazonas, que vão receber, ao todo 11.588 cartões.

Em Manaus, 1.948 famílias já receberam o cartão, até esta quinta-feira. No interior do estado os trabalhos já iniciaram em 40 municípios. São eles: Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, Parintins, São Sebastião do Uatumã, Urucurituba, Anamã, Anori, Caapiranga, Codajás, Carauari, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Apuí, Borba, Humaitá, Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã, Alvarães, Maraã, Uarini, Beruri, Boca do Acre, Canutama, Lábrea, Pauini, Tapauá, Careiro, Careiro da Várzea, Iranduba, Itapiranga, Manaquiri, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva e Silves.

Critérios de seleção – Para selecionar as 100 mil pessoas que vão receber o benefício, foram analisadas, preliminarmente, as informações da base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, extraídos pela Caixa Econômica Federal (CEF). Todos os dados são do mês de referência de novembro de 2020.

A partir dessa seleção foram identificadas as quantidades, por município do estado do Amazonas, dos beneficiários elegíveis, segundo os seguintes critérios: famílias em situação de “extrema pobreza” e “pobreza”; responsável pela unidade familiar com idade de 18 anos ou mais; famílias com quatro membros ou mais e famílias que recebem benefício do programa Bolsa Família.

Quanto aos critérios de desempate, foram levados em consideração: situação de pobreza da família (primeiro extrema pobreza, depois pobreza); número de filhos menores de 18 anos na família (de 0 a 6 anos; de 7 a 15 anos; de 16 anos a 17 anos, 11 meses e 29 dias); depois números de nutrizes na família; número de gestantes na família; e data de nascimento do responsável pela unidade familiar.

Portal do Auxílio 

O site www.auxilio.am.gov.br está disponível para consulta sobre critérios adotados na concessão do benefício. Para saber se é beneficiário, a consulta pode ser feita a partir de 1º de fevereiro, bastando informar o número do CPF e a data de nascimento. No portal, será possível também verificar quais os estabelecimentos credenciados para uso do cartão.

O acesso ainda permite que os beneficiários consultem os estabelecimentos credenciados para o uso do auxílio, que será exclusivamente para a compra de produtos alimentícios e de higiene e limpeza.

Nenhum comentário