Aconteceu!

IMPRESSIONANTE: JOVEM ENGOLE 54 IMÃS POR CURIOSIDADE E PASSA POR CIRURGIA


Reprodução/Metro

O menino disse que sentiu que seu intestino "ia explodir" antes da cirurgia

Um menino de 12 anos engoliu 54 bolas magnéticas apenas por curiosidade, na cidade de Prestwich, na Inglaterra . O garoto é fã de ciências e queria descobrir se conseguiria atrair metais com seu estômago após a ingestão do material e como os ímãs se comportariam após ele ir ao banheiro.

Apesar da "curiosidade" parecer inofensiva, Rhiley precisou passar por uma  cirurgia de seis horas, bem-sucedida, que salvou a vida do garoto após ele sentir que seu intestino "ia explodir".


De acordo com o jornal Metro, o menino engoliu os ímãs pela primeira vez no dia 01 de janeiro. Como não notou nada de diferente, Rhiley engoliu mais bolas magnéticas no dia 04. No entanto, após a segunda tentativa, os efeitos do objeto no corpo vieram rapidamente.


Reprodução/Metro

O garoto engoliu as bolas magnéticas tentando fazer um "experimento científico"

Com dores na barriga, o garoto acordou a mãe, Paige Ward, às 2h da madrugada e disse a ela que havia engolido dois imãs por acidente. A mulher, então, levou o filho imediatamente ao hospital e, ao realizar um raio-x, percebeu que havia muito mais objetos do que ele dizia.

Temendo que os ímãs pudessem queimar os órgãos do menino e matá-lo, os médicos levaram Rhiley às pressas ao centro cirúrgico e realizaram uma cirurgia de seis horas para tirar os 54 ímãs do corpo dele.

Após o fim da cirurgia, Rhiley precisou ficar dez dias sem se mexer e teve que ser alimentado por um tubo. "Foi de partir o coração vê-lo passar por tudo isso, simplesmente horrível", disse Paige, que também é mãe de outras três crianças. "Quando tentaram colocar o cateter, ele tinha alfinetes e agulhas em seu corpo e me disse: 'Sinto que minhas entranhas vão explodir''', completou a mulher em entrevista ao jornal Metro.

Uma enfermeira de trauma disse à mãe do garoto que casos como esse não são raros no hospital. A equipe médica disse que Rhiley teve "muita sorte com 54 ímãs", já que pacientes que ingeriram uma quantidade muito menor de ímãs tiveram partes do intestino removidas, o que não foi o caso do menino.

Como forma de precaução, a mãe de Rhiley disse que jogou fora todos os brinquedos de ímã que o menino tinha em casa.

A presidente-executiva de uma associação de prevenção de acidentes infantis, Katrina Phillips, afirmou que casos parecidos com o de Rhiley vêm crescendo muito recentemente, deixando os médicos cada vez mais preocupados.

"Muitos pais presumem que, se podem comprar algo, é porque isso deve ser seguro. Paige está prestando um grande serviço a outras famílias ao expor sobre esses perigos ocultos", disse.

Fonte: Ig Último Segundo


Nenhum comentário