Aconteceu!

COM 85% DO PULMÃO TOMADO, EX-F1 FALA DA LUTA CONTRA A COVID: ''FIZ O TESTAMENTO"

 

Tarso Marques correu pela Minardi em 2001, ao lado de Fernando Alonso, mas sequer terminou o ano: foi trocado por Alex Yoong Foto: Minardi 

O ex-piloto da Fórmula 1, Tarso Marques,  testou positivo para Covid-19 e, mesmo sem sintomas, enfrentou uma evolução rápida da doença e, agora, tenta se recuperar após ter o órgão quase todo tomado pelo vírus.

De acordo com ele, a primeira semana deu uma falsa impressão que nada ocorreria. "Fui ao médico, pedi para fazer uma ressonância magnética e meu pulmão estava limpo, como o de um recém-nascido''.

Após essa consulta, porém,  Tarso teria mantido-se isolado em casa e, em cinco dias, apresentou um quadro preocupante, chegando a bater 39 graus de febre. Após um novo exame, seu pulmão estava com cerca de 85% de comprometimento.

''Acreditei que era brincadeira. Sempre fui muito saudável, tinha uma boa alimentação, fazia atividade física… Pensei que comigo não aconteceria nada. Eu me preocupava mesmo era com os meus pais'', afirma.

O ex-piloto aproveitou para fazer um retrato terrível da doença. ''Os três, quatro primeiros dias no hospital foi aquele terror. Você está ali praticamente morto. Vai te destruindo inteiro, é tanto remédio - a cada três horas, vinha uma bandeja com injeção, corticoide. Fiquei nove dias sem dormir, usava oxigênio no limite. E acontecia uma coisa atrás da outra - estômago dói, vem uma alergia do nada nas pernas, ainda estou cheio de manchas, fiquei soluçando por dois dias inteiros, tive uma dor de cabeça infernal'', relata.


Tarso/ Instagram

''O vírus vai atacando cada hora em um lugar. Parece que ele não desiste. E nesta noite achei que ia morrer, cheguei a fazer testamento. Fiquei assim mais dois dias. Quando comecei a melhor, à noite tinha medo de que aquela melhora era um alarme falso'', finalizou.

Durante a entrevista a revista CARAS, Tarso informou que no momento o seu pulmão estava somente com 30% de funcionamento.

Ao todo, o piloto teve uma carreira de 26 corridas na Fórmula 1 entre 1996 e 2001, todas pela Minardi. Ele também é fundador da Tarso Marques Concept, empresa de customização de carros e motos, responsável pelo quadro ‘Lata Velha’ do Caldeirão do Huck, da Globo. 


Ig*


Nenhum comentário