Aconteceu!

COVID-19: VACINADOS PODEM CONTRAIR INFECÇÃO E TRANSMITIR O VÍRUS

Foto: Reprodução

Os serviços de saúde estão a diagnosticar um número crescente de portugueses com covid depois de vacinados. Os casos já superam a centena e incluem, sobretudo, quem tomou apenas uma dose, mas há vários com a vacinação concluída. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) tem recebido amostras para análise todas as semanas e os peritos apelam à população imunizada para manter as máscaras e o distanciamento físico.

O alerta para as infeções entre quem tomou doses vacinais foi dado há duas semanas pelo diretor clínico do Hospital do Funchal, na Madeira. José Júlio Nóbrega tem identificados 156 infetados com uma toma e 17 com a segunda das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca. São profissionais de saúde, bombeiros ou elementos das forças de segurança, por exemplo, diagnosticados positivos em rastreios de vigilância.

A contabilização a nível nacional ainda não foi revelada pela Direção-Geral da Saúde, mas os vacinados positivos multiplicam-se. “Todas as semanas somos contactados por suspeitas de falência vacinal”, adianta o responsável pelo Núcleo de Bioinformática do Departamento de Doenças Infecciosas do INSA, João Paulo Gomes.

O factor tempo é o elo-chave. “Só podemos dizer que houve falha vacinal quando a infeção ocorre pelo menos 14 dias após a primeira ou a segunda toma, e a esmagadora maioria dos casos que já investigámos não cumpre este critério”, explica o microbiologista João Paulo Gomes. Ainda assim, o INSA tem vacinados que foram infetados depois do dito período de segurança após a segunda dose. “Estão em investigação. É preciso perceber, por exemplo, se a pessoa chegou a desenvolver anticorpos.”

Expresso*

Nenhum comentário