Aconteceu!

CORTE NO FORNECIMENTO DE ÁGUA PERMANECE PROIBIDO ATÉ JUNHO EM MANAUS


Corte no fornecimento de consumidor inadimplente da tarifa social permanece proibido (Foto: Águas de Manaus/Divulgação)

MANAUS – O corte no fornecimento de água permanecerá proibido em Manaus por mais três meses, até 30 de junho. A restrição consta no Decreto nº 5.058, de 31 de março de 2021. A medida vale para consumidores inseridos na Tarifa Social e que estão inadimplentes com a concessionária Águas de Manaus.

Aos usuários não beneficiários da tarifa será garantido o estabelecimento de regras especiais para parcelamento e pagamento, a ser definido pela Agemam (Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus).

O prefeito David Almeida prorrogou a vigência de decreto anterior, de 4 de janeiro de 2021, como medida de prevenção ao risco de contágio pelo novo coronavírus e para assegurar o abastecimento regular aos consumidores.

Almeida considerou que a situação na capital ainda exige ações urgentes de prevenção e contenção da disseminação da Covid-19.

Também permanecerá proibido por mais um mês, até 30 de abril, a realização de eventos públicos e particulares na capital, conforme o Decreto nº 5.057, de 31 de março de 2021.

Fica suspensa nesse período a concessão de licenças e autorizações municipais para realização de eventos. As autorizações concedidas anteriormente também foram revogadas.

Boletim da FVS (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas) informa o diagnóstico de 1.313 novos casos de Covid-19 no Amazonas totalizando 349.123 casos da doença no estado desde março de 2020.

Do total de casos, 159.948 são de Manaus (45,81%) e 189.175 do interior do estado (54,19%).

Segundo o boletim, foram confirmados 18 mortes por Covid-19, sendo seis ocorridas na quarta-feira, 30, e 12 confirmadas por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 12.015 o total de mortes. Em Manaus, 8.420 pessoas morreram devido a complicações causadas pela doença.

Confira os novos decretos:



Amazonas Atual*

Nenhum comentário