Aconteceu!

FLAMENGO: JOGADORES HOMENAGEIAM MASSAGISTA DENIR, QUE ERGUE O TROFÉU DA TAÇA GUANABARA

O massagista Deni levanta o troféu da Taça Guanabara Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo

O terceiro troféu conquistado pelo Flamengo no ano não foi erguido pelos capitães do time. Os jogadores decidiram homenagear um dos funcionários mais antigos do clube: o massagista Denir, de 72 anos, que está há 40 no rubro-negro.

Denir foi chamado pelos capitães Diego, Diego Alves e Everton Ribeiro para erguer a Taça Guabanara, conquistada neste sábado após a vitória por 2 a 1 sobre o Volta Redonda. Foi o 23º troféu da competição.

– O Denir representa todos os funcionários deste grupo. É bom homenageá-los durante a carreira. É um orgulho poder dividir esses momentos com ele, todos nós somos fãs dele – disse Diego.

Flamengo bate o Volta Redonda e leva a Taça Guanabara

Vitinho comemora o gol da vitória do Flamengo sobre o Volta Redonda
Vitinho comemora o gol da vitória do Flamengo sobre o Volta Redonda Foto: Ofotográfico / Agência O Globo

O Flamengo não precisou usar seu melhor em campo para conquistar a 23ª Taça Guanabara, o terceiro troféu do ano. Com time misto — Rogério Ceni decidiu poupar parte do time de olho na Libertadores —, a equipe venceu um perigoso Volta Redonda por 2 a 1, neste sábado, no Maracanã. Com gols de Michael e Vitinho, o rubro-negro garantiu a vantagem do empate nas semifinais.

O adversário, no entanto, ainda não está definido. Vai depender do resultado do jogo entre Fluminense e Madureira também no Maracanã no domingo de manhã. Se o tricolor vencer , o Flamengo enfrentará novamente o Volta Redonda, que, com os resultados da última rodada, terminaria em quarto lugar. Mas se o time de Roger Machado perder ou empatar, haverá Fla-Flu nas semifinais.

Pelo volume de jogo do Flamengo, não parecia que o rubro-negro teria dificuldades de vencer o adversário. Mas sem o entrosamento do time titular, a última bola se perdia nos pés de Michael, Vitinho, Pedro e Gabigol. Ainda assim, o rubro-negro teve 11 finalizações somente no primeiro tempo.

O Volta Redonda apresentou o futebol de quem chegou à ultima rodada na liderança com propriedade. Um time bem treinado, liderado por Alef Manga, artilheiro do campeonato até o momento. Foi o atacante a grande preocupação de Rogério Ceni, com suas subidas pelas pontas muitas vezes sem marcação.

Mas o maior volume de jogo e presença constante no ataque foram suficientes ao Flamengo. No fim da etapa inicial, Michael recebeu livre e contou com a falha do goleiro Andrey Ventura. O Volta Redondao até empatou logo em seguida numa sobra dentro da área que Bruno Barra aproveitou.

Logo no início do segundo tempo, o Flamengo confirmou o favoritismo com o gol da vitória de Vitinho. E conseguiu segurar o resultado até o fim.


*Extra

Nenhum comentário