Aconteceu!

PRÉDIO É DESTRUÍDO POR INCÊNDIO DE GRANDES PROPORÇÕES EM BELÉM



Um incêndio de grandes proporções atingiu um prédio abandonado na avenida Almirante Barroso, em Belém, no final da tarde deste domingo, 25, onde antigamente funcionava o Instituto dos Educadores de Belém (ISEB).

De acordo com informações de testemunhas, o incêndio teria sido causado por um morador de rua que estava no interior do prédio, mas as circunstâncias do incêndio ainda serão apuradas. O local, conforme moradores do entorno, é utilizado como abrigo para a população de rua e também usuários de drogas. Este é o segundo incêndio que atinge o prédio abandonado este ano.

Não houve vítimas, apenas danos materiais. O fogo não atingiu o Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Município de Belém (IASB) nem o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Belém (IPMB), ambos situados a poucos metros do prédio.

Conforme relatos de moradores da localidade e de funcionários do IASB, o fogo teria começado por volta de 17h30 e se alastrou rapidamente.

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMP) foi acionado e deslocou quatro viaturas para debelar as chamas. Por conta da grande quantidade de materiais inflamáveis como papéis, aparelhos eletrônicos descartados, o trabalho de contenção e resfriamento do local foi dificultoso e levou algumas horas.

O fogo só foi controlado por volta de 19h40. A Defesa Civil também se deslocou até o prédio para avaliar os danos resultantes do incêndio.O perímetro da travessa Dr. Enéas Pinheiro entre as avenidas Almirante Barroso e João Paulo II foi isolado pelos bombeiros, Polícia Militar e Guarda Municipal de Belém.

Por medida de segurança o atendimento no IASB foi temporariamente interrompido e os pacientes que se encontravam no interior do prédio foram evacuados. Os pacientes foram encaminhados para a rede credenciada por conta da intensa fuligem que atingiu todo o trecho entre as avenidas Almirante Barroso e João Paulo II, inviabilizando os atendimentos.

Os serviços foram retomados normalmente nesta segunda-feira, 26.


Um laudo apontando as causas do incêndio deverá ficar pronto em até 30 dias.

Com informações do site O Liberal*


Nenhum comentário