Aconteceu!

DEPUTADOS FEDERAIS DO AMAZONAS GASTARAM MAIS DE R$ 3,4 MILHÕES EM PASSAGENS E ALUGUEL DE AERONAVES

Foto: Divulgação

Os oito deputados federais do Amazonas gastaram somente neste ano, R$ mais de 3,4 milhões de cota parlamentar, o chamado cotão, cujos valores são destinados ao pagamento de aluguel e fretamento de aeronaves e pagamento de passagens. Mensalmente, o gasto foi de cerca de R$ 43 mil por parlamentar do Amazonas.

Entre os parlamentares campeões de gastos estão o pastor Silas Câmara (Republicanos), que pagou com dinheiro público quase meio milhão entre janeiro e dezembro, passagens e aluguel de aeronaves, totalizando R$ 501.822,87.

O parlamentar com menor gasto foi o delegado Pablo (PSL), cujo saldo foi de metade do valor consumido pelo colega pastor, chegando a R$ 228.199,08 também justificados com aluguel e fretamento de aeronaves.

Os dados foram divulgados pela Câmara Federal e estão disponíveis no site do órgão legislativo, que informa que cada deputado dispõe de até R$ 43 mil mensais para esse tipo de gasto.

Os demais deputados e os respectivos gastos, também justificados com compra de passagens e aluguel de aeronaves ou até mesmo com propaganda da atividade parlamentar foram Bosco Saraiva (Solidariedade), que gastou um total de R$ 421.999,20 de cota parlamentar, o capitão Alberto Neto (Republicanos) gastou R$ 459.992,23, Sidney Leite (PSD), R$ 468.716,11, José Ricardo (PT), R$ 450.697,24, Marcelo Ramos (PL), R$ 446.690,33 e Átila Lins (PP), R$ 433.656,57.

O salário mensal do parlamentar federal é de 33.763,00, podendo fazer uso de moradia funcional, portanto, sem gastos com aluguel, mas os que não ocupam esses imóveis podem fazer uso do auxílio-moradia, no valor de R$ 4.253 mensalmente.

No total, este ano, os deputados amazonenses gastaram R$ 59.542,00 com o auxílio-moradia, que pode ser pago diretamente em dinheiro, com desconto do Imposto de Renda na fonte ou por reembolso, mediante a apresentação de recibo de aluguel ou hotel, cujo reembolso é isento de imposto de renda.

Mesmo com esses gastos, moram em apartamentos funcionais Bosco Saraiva, capitão Alberto Neto, delegado Pablo, José Ricardo, Sidney Leite e Marcelo Ramos.



VERBAS DE GABINETE

Para a sua atuação, os deputados federais dispõem também da chamada verba de gabinete, cujo valor mensal é de R$ 111.675,59 por deputado, destinada a pagar os salários de até 25 secretários parlamentares que trabalham para o mandato, em Brasília ou nos estados. Os salários vão até R$ 15 mil.

Entretanto, os encargos trabalhistas como 13º, férias e auxílio-alimentação dos secretários parlamentares não são cobertos pela verba de gabinete - são pagos com recursos da Câmara.

Outro gasto dos deputados custeados pelo poder público são as diárias de viagens em missão oficial. Nas viagens nacionais, o valor é da diária é de R$ 524,00. Nas viagens internacionais, o valor da diária chega a US$ 391,00 para países da América do Sul, e de US$ 428,00 para outros países. Em 2021, os deputados amazonenses gastaram R$ 90.457,73 nesse item.



*PORTAL DO HOLANDA

Nenhum comentário