Aconteceu!

VÍDEO: IDOSA DE 82 ANOS É SUCESSO NA INTERNET AO COLOCAR A ALEXA PARA REZAR

Foto: Reprodução: G1

A tecnologia realmente não tem tempo nem idade para ser usada, não é mesmo? E foi isso que a neta de dona Elza das Dores Santana, Jéssica Meireles Santana, pensou ao presentear a avó com uma Alexa de Natal, ajudando-a a fazer lembretes, lista de compras, timer, ouvir música e principalmente não esquecer de tomar seus remédios.

A avó de 82 anos mora em Belo Horizonte e já achou outra função para a Alexa: acompanhá-la nas orações. Quando Jéssica descobriu, logo tratou de gravar e colocar nas redes sociais, mas não imaginou que em três dias o post teria mais de 124 mil curtidas. “Eu postei o tweet e, na hora que vi a proporção que tomou, pensei: ‘Vou postar o vídeo senão vão começar a pensar que é uma fanfic’”, contou ela para o G1.

Para provar, ela gravou um novo vídeo com a Alexa sobre a mesa entoando uma oração de São Francisco, e o post também viralizou com mais de 78 mil visualizações. E não para por aí: já tem até entrevista com a dona Elza, que Jéssica gravou perguntando o que ela acha da nova amiga.

Dona Elza sempre foi muito católica e com a pandemia acabou se acostumando com as missas pela televisão e pela internet, só que ela não gostava muito da Alexa antes, que era levada pelo filho para sua casa antes de ter sua própria. Jéssica conta que a avó falava que a Alexa era muito chata, e ainda a avó diz que se a assistente virtual a fizesse perder a paciência, não teria moleza e ainda ia dar um chute nela. “Descobriu como mexer com a Alexa por meio da oração. Agora virou ‘amiga’ dela, que está lembrando ela de tudo. Ela já criou até outros lembretes, além dos remédios”, conta a neta.

Dona Elza também é fã de outras tecnologias, como o celular com 3 câmeras para compartilhar fotos e áudios em grupos da família, e acessar seu Instagram e o YouTube para saber mais sobre as plantas, sua outra paixão.

“Tem que explicar direitinho, explicar da forma mais simples possível para que seja ferramenta de auxílio mesmo. (...) Para ela, está sendo uma ocupação porque descobriu novas coisas para fazer dentro de casa, e a pandemia aflorou isso”, diz Jéssica.

Confira a thread completa aqui:

*Metro

Nenhum comentário