Aconteceu!

MORTE DE BOB SAGET REACENDE ALERTA SOBRE PANCADAS NA CABEÇA

 

Reprodução

Na última semana, a revelação da causa da morte do ator norte-americano Bob Saget, o Danny Tanner da série Full House, conhecida popularmente no Brasil como 'Três é Demais', surpreendeu fãs e reacendeu a luz de alerta para um tema muitas vezes negligenciado: os traumatismos cranianos, ou, pancadas na cabeça.

A revelação foi feita pela família em um comunicado divulgado pelo site E!. Saget estava hospedado sozinho em um hotel de Orlando, na Flórida, e "bateu a nuca acidentalmente". Achando não ser nada grave, ele foi dormir. Pela manhã, ele foi encontrado morto.

Segundo o professor do Departamento de Neurociências e Ciências da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP) Alan Luiz Eckeli, essas concussões são chamadas de traumatismos crânio-encefálicos (TCE), e podem ser divididos em diversos níveis de gravidade.

"O conjunto de sintomas de um TCE grave é diferente de um leve. Uma criança que tropeçou e caiu no chão vai estar chorando, um pouco agitada, pode ter um edema, mas logo depois ela volta para as atividades habituais, é um bom exemplo do que a gente chama de traumatismo leve. Por outro lado, um indivíduo que está pilotando sua moto, cai e bate a cabeça, é encontrado desacordado, com uma redução no nível de consciência, podemos considerar um TCE grave. Entre esses dois extremos, há nuances, os TCEs moderados", explica.

"O traumatismo pode ter vários tipos de lesão. Dentro desse quadro, podemos ter hemorragia, ou um sangramento que ocorre ao redor do cérebro. Acredita-se que em casos como o desse ator, com um traumatismo com preservação do nível de consciência que depois evoluem mal, existe uma probabilidade significativa de hemorragia epidural, ao redor do cérebro, onde o sangramento aumenta de maneira rápida, e pode não ser possível a assistência de saúde".

No caso de qualquer dúvida, a orientação é sempre procurar um médico. Antes disso, porém, os sintomas podem indicar se trata-se de um caso que inspira mais cuidados, como ensina o especialista.

"O primeiro sintoma de alerta é a alteração de nível de consciência, caracterizada por uma pessoa que não responde a nenhum estímulo. Mas temos os nuances disso - como quando alguém bate a cabeça e logo depois fica sonolento, isso já é uma alteração importante - ou que ficou desorientada, que não sabe onde está. Logo depois da pancada, é preciso saber se a pessoa sabe onde está, quem é, que horas são", afirma.

"Outro sinal é a diminuição da força ou alteração de sensibilidade em algum local do corpo. Vamos supor que eu caia de bicicleta e bata o lado direito da cabeça. Quando levanto, já começo a sentir o braço esquerdo mais fraco. Isso é uma alteração focal, localizada, após o traumatismo, também é sinal de gravidade."

Outro ponto avaliado pelos médicos é o chamado "mecanismo de trauma", a quantidade de energia que resultou no traumatismo. "Uma criança pequenininha que tropeçou e caiu no chão, é um mecanismo com baixo nível de energia. Outra coisa é o individuo andando de bicicleta, sem capacete, e cai e bate a cabeça, de repente, em um poste. Mesmo que ela tenha o nível de consciência elevado, como tem muita energia, é motivo de atenção."



Ig*

Nenhum comentário