TCE

TCE

Aconteceu!

RAINHA ELIZABETH II COMPLETA 70 ANOS NO TRONO


Considerada a rainha mais longeva do Reino Unido, Elizabeth II comemora neste domingo (5) 70 anos de reinado e torna-se a primeira soberana britânica a atingir a marca.

A monarca se juntará a um grupo muito seleto - formado por Luís XIV da França, o rei tailandês Bhumibol Adulyadej e João II de Liechtenstein -, sendo ela a única mulher e viva, de monarcas que usaram a coroa por mais de sete décadas.

A data é sobretudo o dia que Elizabeth II recorda a morte prematura de seu pai George VI, ocorrida em 1952, quando ele tinha 56 anos, e a imensa responsabilidade herdada por uma princesa de 25 anos que se viu liderando um Reino Unido que emergia dos estragos da Segunda Guerra Mundial.

A comemoração é ainda mais dolorosa este ano pelo fato dela não contar com o príncipe consorte Philip, que faleceu em abril passado, ao seu lado na propriedade de Sandringham, no leste da Inglaterra.

Segundo a imprensa britânica, Elizabeth II pretende lembrar de ambos neste momento que sempre viveu de maneira privada. As celebrações do Jubileu de Platina vão atingir seu clímax em junho.

A rainha, que faz 96 anos em abril, chegou à residência de Norfolk após longa permanência no Castelo de Windsor para um período de descanso de alguns meses, também marcado por uma rara internação de 24 horas para exames não especificados.

Nos últimos meses, Elizabeth tem cumprido apenas compromissos oficiais leves e ocasionais, em casa. Ela, inclusive, perdeu uma série de eventos externos, incluindo a tão esperada participação na Conferência climática internacional da ONU realizada em novembro em Glasgow, Escócia, sob a presidência britânica.

Este período também foi motivado para permitir que ela chegasse da melhor forma às comemorações do Jubileu, que incluem um calendário movimentado de eventos e muitas iniciativas, principalmente em junho, quando os britânicos terão um feriado entre os dias 2 e 5.

A tradicional parada Trooping the Colour, com 1.400 soldados, muitos cavalos e sobrevoos da Força Aérea, será em 2 de junho, em Londres. No dia seguinte haverá uma missa na catedral de Saint Paul, seguido de uma corrida especial de cavalos e um show em frente ao Palácio de Buckingham, com artistas a serem anunciados.

Já no dia 5, um domingo, serão realizados almoços comemorativos comunitários pelo país, além de um desfile especial em Londres, combinando arte, música e um "rio" de bandeiras carregadas por crianças.

"Presto homenagem aos seus muitos anos de serviço e aguardo com expectativa as celebrações de verão durante as quais o país unido celebrará sua regência histórica", disse o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, no Twitter.

Além dele, Theresa May e David Cameron também expressaram sua gratidão à rainha.

Coroação - Quando recebeu a notícia que mudou sua vida, Elizabeth estava em visita oficial ao Quênia. Seu pai, já doente, havia morrido enquanto dormia em Sandringham. Como revelaram depoimentos e imagens, a então princesa apareceu com um olhar perdido no avião que a levaria de volta a Londres e meditou sobre sua ascensão ao trono.

A coroação foi realizada apenas em 2 de junho de 1953, após um longo período de luto. Desde então, ela tem sido, mesmo nos momentos mais difíceis, a líder do Reino Unido, sempre capaz de se adaptar às mudanças que ocorreram em sua vida e na complexa evolução histórica e social de um país.

Durante os 70 anos no trono, Elizabeth foi, acima de tudo, quem permitiu a melhor sobrevivência da monarquia diante do desafio da modernidade e também dos muitos problemas causados pelos próprios membros da Família Real, incluindo o escândalo sexual envolvendo o príncipe Andrew, seu terceiro filho, e a saída de Harry e Meghan Markle de suas responsabilidades reais.

Ontem, a monarca expressou seu desejo de que Camila Parker Bowles, mulher do Príncipe Charles, receba o título de rainha quando ele assumir o trono inglês.

Em mensagem sobre seu Jubileu de Plantina, Elizabeth II escreveu sobre se sentir otimista com o futuro e discorreu brevemente sobre os progressos britânicos nas últimas sete décadas.

"E quando, no devido tempo, meu filho Charles se tornar Rei, sei que vocês darão a ele e a sua mulher, Camila, o mesmo apoio que têm me dado. E é meu sincero desejo que, quando chegar a hora, Camila seja conhecida como Rainha Consorte ao continuar seu leal serviço", disse ela.

Recepção - No último sábado, a rainha Elizabeth II realizou uma pequena recepção na residência de Sandringham, em uma rara aparição pública. Durante o evento, a soberana de 95 anos cortou um bolo na frente de representantes da comunidade local, com grupos de voluntários, aposentados e alguns membros do Women's Institute (Wi).

Entre os convidados também estava Angela Wood, que há 69 anos, como jovem auxiliar de cozinha, estava entre os autores da receita de frango oferecida no banquete de coroação de Elizabeth, realizado um ano após a morte de seu pai, o rei George VI, em 6 de fevereiro de 1952. (ANSA).

Nenhum comentário