TCE

TCE

Aconteceu!

FLAMENGO VENCE O VASCO DE NOVO E VAI BUSCAR O TETRA INÉDITO DO CARIOCA

Partida entre Flamengo e Vasco da Gama Foto: O fotográfico / Agência O Globo

O Flamengo confirmou o favoritismo e a vaga na final do Campeonato Carioca com mais uma vitória sobre o Vasco, no Maracanã, por 1 a 0. Arão foi o autor do gol que leva a equipe do técnico Paulo Sousa a disputar o tetracampeonato inédito da competição. A última vez que o clube foi finalista quatro vezes em sequência foi nos anos de 1986, 87, 88 e 89. Fluminense e Botafogo iniciam nesta segunda-feira a decisão da segunda vaga.

O Vasco, que precisava vencer por dois gols de diferença, cresceu de produção, mas parou em uma bela atuação do jovem goleiro Hugo, que fez três boas defesas e salvou o Flamengo mesmo dando alguns sustos na partida.

Depois de um primeiro tempo equilibrado, o gol do Flamengo tornou a etapa final bem mais sob controle para o rubro-negro. Houve disputa real durante 53 minutos. Até o gol. Depois, o rubro-negro foi amplamente superior e poderia ter saído do Maracanã com placar maior.

Times alterados

As equipes entraram em campo com escalações de acordo com a proposta de jogo, que foi influenciada pelo placar na partida de ida. Com a vantagem, o Flamengo esperou um Vasco mais agressivo com uma dupla de volantes de maior força - Arão e Gomes - além de pontas com características semelhantes - Lázaro e Rodinei. Assim, Andreas e Éverton Ribeiro começaram no banco.

Nesse esquema, Paulo Sousa apostou em um jogo mais direto, com Gabigol e Arrascaeta por trás de Pedro. A movimentação gerada, entretanto, foi bem neutralizada pelo Vasco. Sem conseguir reter a bola, o atacantes participaram menos do que o esperado em um ataque menos móvel do que de costume. Lázaro, o substituto de Bruno Henrique, lesionado, foi quem deu melhor dinâmica ao lado de Arrascaeta.

Com a necessidade de vencer por dois gols de diferença, Zé Ricardo lançou dois atacantes - Raniel e Figueiredo - e teve ainda a presença constante de Nenê no apoio ao ataque. Pressionando muito mais a defesa do Flamengo, o Vasco criou dificuldades, teve momentos de controle das ações e finalizou bem mais do que no primeiro jogo.

O primeiro lance mais perigoso foi em jogada na qual Nenê recebeu entre a zaga e os volantes e acertou um belo chute à distância, mas Hugo fez excelente defesa. O Flamengo respondeu com boa trama que terminou em arremate de Gabigol para a intervenção de Thiago Rodriguez.

Equilíbrio cessa após o gol

Com Zé Gabriel e Juninho, o Vasco teve disposição para destruir as jogadas do adversário e sair em velocidade com Gabriel Pec e Figueiredo. Que deram trabalho para volantes e zagueiros rubro-negros. Raniel, por outro lado, teve dificuldades, assim como Pedro pelo lado do Flamengo. O jogo direto norteou as ações das duas equipes, e houve equilíbrio.

Na etapa final, a maior participação de Pedro, que esteve abaixo do esperado no princípio do jogo, fez a diferença. Depois de uma bola perdida pelo volante Juninho, Arrascaeta cruzou, Lázaro tocou de primeira, Pedro disputou a bola, que sobrou para Arão tocar para o gol.

Com a vantagem no placar logo aos oito minutos, o Flamengo enfim controlou o jogo, com toque de bola e contra-ataques. Paulo Sousa fez alterações na metade final do segundo tempo para renovar o gás e preservar jogadores. Marinho e Vitinho entraram bem, aceleraram o jogo e houve possibilidades de ampliar o placar. O Vasco não conseguiu jogar mesmo com alterações no meio-campo e ataque.


*Extra

Nenhum comentário