TCE

TCE

Aconteceu!

MUTIRÃO PARA INSERÇÃO DE DIU SERÁ REALIZADO EM MATERNIDADE NESTE SÁBADO EM MANAUS

Foto: Divulgação Semsa

A maternidade Dr. Moura Tapajóz realiza neste sábado (19), das 8h30 às 14h, mais um mutirão para a inserção de Dispositivo Intrauterino (DIU), método contraceptivo oferecido gratuitamente pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“O DIU é um método anticoncepcional muito bom, com taxa de eficácia de 99,3%, e com durabilidade de até 10 anos, indicado, principalmente, para pacientes com contraindicações ao uso da pílula hormonal ou com risco de trombose, mas que também é excelente para aquelas mulheres que normalmente se esquecem de tomar o anticoncepcional oral (pílula)”, explicou a enfermeira obstetra e diretora da maternidade, Núbia Cruz.

Atendimento

A inserção do DIU na Moura Tapajóz é disponibilizada para todas as mulheres em idade fértil. Aquelas que decidirem pelo uso do método devem comparecer à maternidade para uma primeira consulta, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, ocasião em que receberão informações sobre o método e sobre o procedimento de inserção. Após a avaliação e confirmação de que não apresentam quadro de contraindicação, as pacientes são orientadas a retornar quando estiverem menstruadas, para inserção do dispositivo. As puérperas (mulheres que estão passando pelo puerpério, período pós-parto que se inicia logo após a saída da placenta), no entanto, não precisam atender ao critério de estarem menstruadas para o procedimento e têm até 90 dias para marcar a colocação do dispositivo intrauterino com prioridade de agendamento.

Após a inserção do DIU, a mulher retornará à maternidade 30 dias depois para realizar ultrassonografia, a fim de garantir o correto posicionamento do dispositivo. Posteriormente, a paciente será avaliada a cada 6 meses até completar os dez anos da colocação.

Na rede particular de saúde, um procedimento de inserção de DIU pode chegar a R$ 2 mil, entre o dispositivo e a mão de obra médica.

Tendência

Conforme dados do Ministério da Saúde, no Brasil, somente 1,9% das mulheres em idade fértil usam o DIU de cobre para evitar a gravidez. Mundialmente, no entanto, a tendência é outra, e o DIU de cobre se sobressai como o método anticoncepcional reversível mais utilizado. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), são aproximadamente 170 milhões de usuárias, ultrapassando a pílula anticoncepcional, que tem em torno de 110 milhões de adeptas.


*PORTAL DO HOLANDA

Nenhum comentário