Aconteceu!

PRESO FALSO DELEGADO DA PF QUE FAZIA ATRIZES ESCRAVAS E AS OBRIGAVA A FAZER FOTOS NUAS

Everton usava placa de delegado da PF - Foto: Divulgação

Everton Lamartine Matte foi preso na manhã desta quarta-feira (23), por manter três atrizes em cárcere privado e forçá-las a fazer fotos nuas. As vítimas eram mantidas prisioneiras no apartamento do homem em Icaraí, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Segundo a polícia, Everton se passava por delegado da Polícia Federal para aterrorizar as vítimas e impedir que elas tentassem fugir. O caso só foi descoberto porque a terceira vítima conseguiu escapar após pegar escondida a chave do apartamento e procurou a delegacia.

Para atrair as mulheres, o criminoso oferecia trabalhos como gravação de filmes. O primeiro trabalho ele fazia externo e pagava certo para ganhar a confiança delas. A partir do segundo, as vítimas eram atraídas para o apartamento dele, que era registrado como set de filmagem e lá eram aprisionadas por ele e outros dois homens que também faziam parte do esquema.

A terceira vítima contou em depoimento que conheceu a agência de Matte por um anúncio na internet e entrou em contato.

Ela realizou o primeiro trabalho sem problemas, mas quando finalizou o segundo ao tomar banho no banheiro do set foi abordada por outras duas vítimas que invadiram o banheiro e pediram ajuda dela.

Elas contaram que estavam sendo mantidas em cárcere e eram obrigadas a fazerem fotos nuas. A terceira vítima tentou fugir para pedir ajuda, mas foi trancada com as outras.

Durante os dias em que esteve aprisionadas, as mulheres foram fotografadas e forçadas a assinar um contrato de exclusividade com multa de R$ 30 mil por quebra de contrato. Elas também eram coagidas a continuar gravando os trabalhos para a agência de Matte. O homem também se dizia delegado e usava até uma placa de identificação da PF. Ele as ameaçava e dizia que se fugisse , seus amigos policiais as trariam de volta.

Além disso, ele mostrava armas falsas para elas, como forma de intimidá-las. Depois de alguns dias no cativeiro, a terceira vítima teve a ideia de tentar pegar escondida a chave e fugir a noite.

Ela conseguiu e procurou uma delegacia onde denunciou o caso e pediu ajuda para libertar as outras vítimas. A polícia esteve no local na manhã de hoje e prendeu o falso delegado.

Durante a prisão, eles acharam as armas falsas e descobriram que Everton já tinha passagem por estuprar uma adolescente de 14 anos. Os comparsas dele conseguiram fugir, mas estão sendo procurados.



*PORTAL DO HOLANDA 

Nenhum comentário