Aconteceu!

MULHER É PRESA POR SE PASSAR POR DELEGADA E VENDER FALSAS VAGAS NA PC E PM EM MANAUS

Mulher roubou mais R$ 65 mil - Foto: Jander Robson / Portal do Holanda

Uma mulher de 42 anos foi presa nesta segunda-feira (4), suspeita de aplicar golpes de venda de vagas para o concurso público das polícias Civil e Militar em Manaus.

Com o esquema fraudulento, ela conseguiu enganar cerca de 5 pessoas e arrecadar mais de R$ 68 mil. Conforme explica o delegado Rafael Guevara, a suspeita iniciou os golpes ainda em 2021, oferecendo cargos de escrivão, investigador e soldado da PM.

Foto: Jander Robson / Portal do Holanda

A proposta era que mediante ao pagamento de quantias entre R$ 6 mil e R$ 14 mil, os interessados teriam vaga garantida sem precisar realizar a prova do concurso público.

No decorrer das negociações, a estelionatária chegou a usar perfis falsos no WhatsApp, com logomarcas das polícias e até se passou pela delegada geral da PC Emília Ferraz e pelo ex-secretário de Segurança Pública, Louismar Bonates.

Foto: Jander Robson / Portal do Holanda

“Ela pedia primeiramente uma quantia para garantir a aquisição da vaga, depois ela entrava em contato por outro número com o qual ela se identificava como servidor da SEAD, e aí já pedia os documentos da pessoa (RG, CPF, CNH) e dizia que já estava providenciando a matrícula daquela pessoa para trabalhar”, detalha o delegado.

A cada etapa do processo ela pedia um determinado valor da vítima. Uma dessas pessoas percebendo que as quantias só aumentavam, desconfiou do golpe e procurou a polícia para denunciar o caso.

Foto: Jander Robson / Portal do Holanda

Ela contou que já tinha um encontro marcado com a mulher para entregar um determinado valor e foi nesse encontro, que a polícia conseguiu prendê-la.

O delegado acredita que a mulher fez outras vítimas e alerta para que elas compareçam para prestar queixa. Ele afirma ainda que as pessoas tenham cuidado com esse tipo de golpe e afirma que o único meio de entrar na polícia é por meio de concurso público.




*PORTAL DO HOLANDA

Nenhum comentário