Aconteceu!

GATO ANDA POR 600 KM E REENCONTRA FAMÍLIA 13 MESES DEPOIS

 

Reprodução

A família do gato chamado Cocci, de 10 anos, se mudou da província de Mosa, na região leste francesa, para Orne, localizado na região da Normandia. Enquanto se organizavam para a mudança, a família colocou seus três gatos em caixas de transporte. Porém, ao chegarem ao novo local, Cocci acabou escapando e, perdido, ele voltou para o seu único ponto de referência seguro: a antiga casa.

De cartazes espalhados pela cidade a postagens no Facebook, a família fez de tudo para encontrar o gatinho desaparecido, mas foram longos 13 meses sem nenhuma resposta positiva.

“Eu estava realmente em pânico. Alertei todos os vizinhos e, com o tempo, fui recebendo fotografias de vários gatos. Mas nunca era ele”, desabafou a tutora Laëtitia De Amicis de forma emocionada à fundação de proteção animal “30 Millions d’Amis”.

Apesar de todo o tempo, eles não perderam a esperança de reencontrar o animal de estimação perdido, até que viram uma publicação no Facebook da página “Pet Alert 55”, na qual mostrava um gato descrito como “muito magro, em estado de extrema fadiga e cheio de pulgas”, encontrado em Souilly, região de Mosa.

O gato tinha sido visto por um vizinho em um apartamento próximo ao que a família morara anteriormente, apenas a 10 km da antiga casa: “Certamente ele queria voltar para casa, para o cantinho dele. Aproveitou uma porta aberta e fugiu. Quando ele desapareceu, eu disse aos meus filhos que isso podia ter acontecido, e não estava enganada”, escreveu Laëtitia, numa publicação no Facebook.

Cocci foi levado até um hospital veterinário, ele estava em estado de desnutrição e pesando apenas um quilo. “Ele estava irreconhecível, mas o meu sexto sentido falou mais alto. Eu sentia que era ele”, afirmou a tutora.

O pai de Laëtitia viajou cerca de 800 km para encontrar o bichano no veterinário e, assim que confirmou de que era mesmo o Cocci, ligou para a família que se emocionou. “Estava todo mundo chorando pelo telefone. Até a auxiliar de veterinária… Ficamos muito emocionados. Nós não vamos esquecer disso”, disse ao canal de televisão francês TF1.





Fonte: Canal do Pet

Nenhum comentário