últimas

FIEL RELATA DETALHES DO ATAQUE AO PADRE MARCELO: ‘NÃO FOI TERRENO. FOI SOBRENATURAL’

Reprodução: Canção Nova

A missa de encerramento do 21º Acampamento PHN, da Canção Nova, contou com a participação de cerca de 50 mil pessoas, neste domingo (14). O evento foi realizado na cidade de Cachoeira Paulista, interior de São Paulo.

Padre Marcelo foi empurrado de cima do palco por uma mulher de 40 anos que sofre de transtornos psiquiátricos. O tombo do padre causou grande susto nas pessoas presentes.

Nesta segunda, o jornal O Estado de Minas entrevistou um fiel que estava na missa e viu de perto o atentado sofrido pelo padre Marcelo Rossi. O evento foi transmitido ao vivo pela internet e muita gente assistiu de casa.
Silas Rocha, de Montes Claros, foi ao evento em uma caravana que saiu de sua cidade. “Não foi algo terreno. Foi algo sobrenatural”, explicou ele ao jornal, creditando o fato de o padre não ter se machucado um milagre divino.
O supervisor de produção acredita que fosse uma situação humana normal, o padre teria se machucado muito. O fiel ainda citou o problema na coluna que Marcelo Rossi tem.
Para o homem, a congregação do padre e a fé dele em Jesus Cristo foi o que impediu que ele se machucasse. Silas, que é um nome bíblico, disse que a mulher passou por dezenas de pessoas sem ser notada até chegar perto do padre e o jogar de cima do palco.
A mulher que agrediu o padre foi encaminhada à delegacia e prestou depoimento. Ela foi liberada em seguida e o caso deve ser arquivado. Para que isso não aconteça, Padre Marcelo deve registrar queixa, mas ele já deixou claro que não fará isso e que seu boletim de ocorrência é Bíblia e oração.

Nenhum comentário