últimas

CAMPANHA DE COMBATE AO SARAMPO SERÁ INTENSIFICADA EM MANAUS

A meta é atingir uma cobertura mínima de 95% do público-alvo (Foto: Arquivo/Semcom)
A Semana de Intensificação Vacinal realizada pela Prefeitura de Manaus na última semana de cada mês, conforme determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, irá ocorrer simultaneamente à Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, no período de 7 a 25 de outubro. “Decidimos unir as duas ações para garantir a efetividade na cobertura vacinal da população. Então, ao mesmo tempo em que vamos vacinar contra o sarampo haverá também a atualização das cadernetas de vacina da população”, destacou o prefeito.
A Campanha Nacional contra o Sarampo terá como foco crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) e a meta é atingir uma cobertura mínima de 95% do público-alvo. O dia ‘D’ de mobilização está marcado para o dia 19 de outubro.
“A intenção da prefeitura é aproveitar a mobilização nacional para fortalecer o trabalho de atualização vacinal de crianças que estão com esquema vacinal em atraso. Além disso, mesmo com o surto de sarampo tendo sido controlado em Manaus, o vírus da doença continua circulando, com registro de casos em 17 Estados brasileiros. É muito importante que pais ou responsáveis fiquem atentos para levar as crianças até um posto de vacina”, alertou a chefe da Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Isabel Hernandes.
Ainda segundo Isabel, não é tecnicamente viável realizar a intensificação vacinal na última semana de setembro, como previsto, porque é necessário um intervalo mínimo de 30 dias entre doses de determinadas vacinas.

Salas de vacina

O município de Manaus conta com 183 salas de vacina para a imunização de crianças, adolescentes, adultos e idosos, e que ofertam o serviço durante o ano todo. Dez unidades de saúde da rede municipal funcionam em horário ampliado, de segunda a sexta-feira até 21h, e aos sábados, das 8h às 12h. A lista das salas de vacina pode ser acessada no site da Semsa.

Nenhum comentário