últimas

EVANDRO SANTO DIZ QUE VAI PROCESSAR PAI E FILHO QUE O AGREDIU DURANTE SHOW



Foto postado pelo humorista nas redes socias após o ocorrido 






Evandro Santo pretende entrar na Justiça contra o homem que ele acusa de tê-lo agredido fisicamente e o pai dele, que, segundo o humorista, incitou o filho a dar um soco nele após um show realizado em Marília, no interior de São Paulo, na última sexta-feira (18). Já o humorista afirmou ter sido vítima de homofobia.

Segundo a versão de Santo, ele realizou normalmente o show. No quadro Tinder Humano, o humorista normalmente dá um selinho nos convidados, que participam de forma voluntária. Ele afirma que, em nenhum momento, o homem demonstrou incômodo por participar da brincadeira. A agressão teria ocorrido pouco tempo após a apresentação.

"Eu achei que ele queria tirar uma foto, mas ele chegou do nada, falou: 'Viado' e me deu um soco na boca. Eu fiquei sem reação. O cara que estava do meu lado partiu para cima dele", diz.
"Na hora eu não pensei em fazer o boletim de ocorrência e fui direto para a farmácia comprar remédio. No outro dia, não queria me levantar da cama. A minha vontade era ficar dormindo direto. É uma situação muito chata. Nojenta. O meu empresário falou: 'É bom você não deixar quieto'." O boletim de ocorrência foi registrado no Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) de São Paulo.
Santo ainda afirma que soube por meio de uma testemunha que o pai havia incentivado o rapaz a agredi-lo e que, por isso, entrará com processo contra os dois: "No dia 31, estarei em Marília para prestar depoimento. Está tudo correndo rápido, graças a Deus".
"Se eu ganhar vou doar uma parte da indenização para a comunidade LGBT. Não tenho a menor ideia do valor, mas o que eu quero é justiça. Eu quero que ele seja punido", afirma.
O advogado criminalista José Beraldo, que representa o humorista, disse que dará entrada na ação nos próximos dias. "Estou preparando uma medida judicial por danos materiais e danos morais. Danos materiais pelas despesas que o Evandro teve com médico e condução, por exemplo, e danos morais abrangem danos estéticos e o abalo emocional", explica.
"Não deixarei de subir no palco"

Evandro Santo pretende voltar amanhã a fazer o seu show —o primeiro depois da violência que diz ter sofrido. Ele afirma que não fica preocupado em repetir a brincadeira depois do que viveu.

"Não vou deixar de subir no palco por causa disso. Eu não posso baixar a minha cabeça, porque tenho que dar voz à comunidade", diz ele.

O humorista lamentou as críticas que recebeu por uma parte da comunidade LGBT. Nas redes sociais, ele publicou um vídeo em que rebateu as acusações de que estaria "se aproveitando da comunidade LGBT" e as críticas por ele ser supostamente apoiador do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), o que ele nega.

"É muito louca essa desunião dos gays, que te atacam à toa. Vivemos uma Idade Média da era digital. Além da dor física, de apanhar, tive a dor que eu passei com pessoas de uma comunidade que eu sempre apoiei. Mas foi a minoria."

Nenhum comentário