últimas

JUSTIÇA NEGA PEDIDO DE XUXA PARA RETIRAR PROGRAMA DE SIKÊRA JR. DO AR

 

Foto: Reprodução



A Justiça do Estado de São Paulo negou o pedido de Xuxa Meneghel para retirar do ar o Alerta Nacional, da RedeTV!, apresentado por Sikêra Jr. Na ação, a apresentadora também pediu a cassação do registro profissional de jornalista, a demissão da Rede TV! e ainda uma indenização de R$ 500 mil por ser chamada de pedófila e acusada de fazer apologia às drogas.

“Processe-se o recurso, sem efeito suspensivo, diante da ausência de plausibilidade dos argumentos articulados, sobretudo porque eventual exagero do conteúdo das informações/reportagens dependeu de avaliação futura e mais aprofundada, sem embargo da possibilidade, em tese, da retirada do programa do ar, sob pena de censura prévia”, diz um trecho da decisão do juiz César Peixoto

O juiz relator também vetou o pedido da apresentadora para que o caso passe a correr em segredo de Justiça. “Indefiro o segredo de Justiça, porque a hipótese seguiu a regra da publicidade ampla inexistindo qualquer tipo de constrangimento à exposição”.


Entenda

Tudo começou no final de outubro, quando o apresentador comentou uma reportagem sobre um homem que foi flagrado fazendo sexo com uma égua, ou seja, um caso de zoofilia. Sikêra brincou com a situação e propôs que seus colegas fizessem uma 'simulação' do vídeo.

Xuxa promoveu a campanha "Zoofilia não é piada" em cima da reportagem e convocou várias famosas, entre elas sua filha Sasha. Também participaram: Angélica, Ana Maria Braga, Rita Lee, Camila Pitanga, Paolla Oliveira e Carolina Dieckmann.

A rainha dos baixinhos não gostou da atitude e criticou a forma como a reportagem foi conduzida. O apresentador resolveu responder. "Ô, ex-rainha, quero dizer para você que pedofilia é crime. E não prescreve, não", disse. Ele estava se referindo ao filme "Amor, Estranho Amor", que ela gravou aos 18 anos e aparece seminua com um menor de idade.

Ele também afirmou que a apresentadora da TV Record incentiva as crianças a "safadeza, putaria e suruba", por ter lançado "Maya, o Bebê Arco-Íris", um livro infantil com a temática LGBTQIA+.

Ela também protocolou uma ação na Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro, em São Paulo, contra o apresentador. Xuxa pediu urgência no caso, alegando que Sikêra Jr. oferece riscos à sociedade. Os advogados de Xuxa relatam que ele comete crimes diariamente em seu programa da RedeTV! com comentários homofóbicos, transfóbicos e preconceituosos.

Nenhum comentário