Aconteceu!

TRANS MORRE APÓS INALAR FUMAÇA ENQUANTO ESTAVA SEDADA EM CLÍNICA DE ESTÉTICA


Lorenna Muniz era modelo e maquiadora (Reprodução/@poxaaloryInstagram)

A jovem Lorenna Muniz, modelo e maquiadora, teve um dos sonhos interrompidos na madrugada deste domingo (21). Segundo o marido da vítima, Lorena teria sido abandonada na sala de uma clínica estética em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, durante um incêndio na última quarta-feira (17). A modelo, que era uma mulher trans, ia passar por um procedimento de implante de silicone, que fazia parte do processo de transição e encontro de identidade.

Em suas redes sociais, Washington afirmou que o incêndio começou após um condicionado da clínica pegar fogo. Segundo ele, todos funcionários saíram e deixaram Lorenna sedada e inconsciente em uma das salas. De acordo com reportagem do G1, Lorena foi levada ao Hospital das Clínicas mas já estava em estado grave. Ela chegou a ficar internada mas na manhã de hoje foi constada a morte cerebral por conta do tempo em que a jovem inalou a fumaça.

Sonho interrompido
Por nota, a Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais) se posicionou prestando solidariedade à família de Lorena e denunciou a ‘negligência que levou sua vida’. A jovem havia vindo de Pernambuco para São Paulo na busca da realização do sonho de ter a prótese na mama. “Não podemos deixar esse caso sem solução e tampouco deixar de lutar pelo SUS universal, equânime e integral para garantia de nossas vidas saudáveis. Seguiremos em luto, na luta”, diz a Associação por meio de nota.

De acordo com as postagens do marido da vítima, Washington Barbosa, a ‘vida de Lorena valeu R$ 4 mil’, valor cobrado pela cirurgia. Washington vinha lutando pela responsabilização da clínica desde o ocorrido. Ele contou com a assistência das parlamentares Erica Malunguinho e Erika Hilton, deputada federal e vereadora do PSOL-SP.

Edição: Roberth Costa

Fonte: BHAZ

Nenhum comentário