Aconteceu!

MATERNIDADE ANA BRAGA RECEBE USINA DE OXIGÊNIO EM MANAUS


Diretora da maternidade Ana Braga, Rosiene Lobo - Foto: Divulgação

Manaus/AM - A Maternidade Ana Braga recebeu no último dia 30, uma usina de oxigênio com capacidade de, pelo menos, 31 metros cúbicos por hora.

De acordo com a Secretária Executiva Adjunta de Urgência e Emergência do Estado do Amazonas, Mônica Melo, a usina tem capacidade de abastecer os 70 leitos da Maternidade Ana Braga por hora.

O equipamento, doado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), uma agência do Sistema da Organização das Nações Unidas (ONU), atende 100% da demanda atual daquela unidade de saúde.

Também nesta sexta-feira, foi instalado um tanque de oxigênio no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) da Zona Sul, totalizando 23 unidades de saúde com o equipamento.

Conforme o secretário Estadual de Saúde, Marcellus Campêlo, o SPA é a última unidade de urgência e emergência que faltava receber tanque para armazenamento de oxigênio, garantindo mais segurança para a rede no abastecimento.

A implantação da usina de oxigênio e a instalação do tanque são medidas inseridas no Plano de Contingência da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), para a ampliação da capacidade de oferta de oxigênio na rede estadual de saúde.

Ampliação

No interior, três usinas estão em trânsito para os municípios de Iranduba, Manicoré e Novo Airão. Já no município de Codajás, a instalação está sendo efetuada nos próximos dias.

Benjamin Constant e Barreirinha estão aguardando a chegada de usinas que foram adquiridas pelos próprios municípios.

O estado conta com 37 miniusinas instaladas na capital e em 21 municípios. Mais 30 miniusinas serão adquiridas por meio de pregão e ainda existe o plano de aquisição de 2 mil cilindros para armazenagem de oxigênio no interior. Com estas aquisições, a SES-AM planeja aumentar a capacidade de produção de oxigênio no estado, dos atuais 62 mil m³/dia para até 80 mil m³/dia.

Portal do Holanda*


Nenhum comentário