Aconteceu!

BELA E PERIGOSA! EX-CAPA DA PLAYBOY É CONDENADA A OITO ANOS DE PRISÃO POR TRÁFICO DE DROGAS E ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO. VEJA FOTOS

Foto: Reprodução / Playboy

Flávia Tamayo, conhecida como Pâmela Pantera, foi condenada a oito anos de prisão por tráfico de drogas e associação para o tráfico, além de 1200 "dias-multa".

 

A ex-capa da Playboy de Portugal e garota de programa foi presa em julho do ano passado, em operação da Polícia Civil do Distrito Federal.

 

O UOL teve acesso à decisão do processo, que determina o regime inicial de cumprimento semiaberto e que ainda cabe recurso da defesa.


''Além da prática do tráfico, tinha a intenção a agente de se associar para esse específico fim''. diz o documento

 

Ex-capa da Playboy, Pâmela Pantera é solta e usará tornozeleira eletrônica  – POSTADO E ATUALIZADO 19.SETEMBRO.2020 – Rede Estado ES

 

O processo ainda cita que Flávia oferecia cocaína durante a realização de programas, e "que o tráfico dela era de forma discreta, como uma venda casada, sendo que a pessoa negociava serviço sexual e fornecimento de entorpecente."

 

MPDFT se manifesta contra soltura de ex-capa da Playboy Pâmela Pantera –  Surgiu

 

Pâmela Pantera (Flávia Tamayo) procurada pela polícia por traficar cocaína  para poderosos em Brasília - SweetLicious:

 

EX-CAPA DA PLAYBOY, PAMELA PANTERA É INVESTIGADA POR TRAFICAR COCAÍNA NO  DF. VEJA FOTOS - Portal do Jota

 

Acusada de tráfico de drogas em Brasília, Miss Bumbum tentou tirar a roupa  ao ser presa - Casos de Polícia - Extra Online

 

Flávia Tamayo Acompanhante DF | Top de Brasíliaw | Câmera TOP

 

Foragida do DF, ex-capa da Playboy é presa em Vitória por tráfico de drogas


Revista Sexy Outubro 2018 :: Flavia Tamayo - Seu Jeca

 

flavia-tamayo-13 | Portal Sexy Clube - Revista Sexy

 

Flavia Tamayo 15 Portal Sexy Clube Revista Sexy | CLOUDY GIRL PICS

 

Flavia Tamayo - Revista SEXY outubro de 2018 | Portal Sexy Clube - Revista  Sexy

 

Flavia Tamayo - Revista SEXY outubro de 2018 | Portal Sexy Clube - Revista  Sexy

Fotos: Reproduções

 

*UOL

Nenhum comentário