Aconteceu!

PC-AM REALIZA BUSCAS EM REDE DE SUPERMERCADOS E CASA DE CASAL RESPONSÁVEL POR HOMICÍDIO DE SARGENTO

 


FOTO: Erlon Rodrigues e Divulgação/PC-AM

 A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio das equipes de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), deflagrou, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (21/09), a Operação Lucas 8:17, para cumprir seis mandados de busca e apreensão e de prisão temporária em nome dos empresários Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire, apontados como mandantes do homicídio do empresário e sargento do Exército Brasileiro (EB), Lucas Ramon Silva Guimarães, que tinha 29 anos.

O crime ocorreu na noite do dia 1º de setembro deste ano, por volta das 18h23, em uma cafeteria de propriedade de Lucas Ramon, no bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul de Manaus.

De acordo com a delegada Marna de Miranda, adjunta da DEHS, as investigações apontam que a vítima estava sendo ameaçada após um envolvimento extraconjugal com Jordana, esposa do dono da rede de supermercados.

“No decorrer das investigações, nós chegamos a esta conclusão que, inclusive, está comprovada nos autos. Houve o relacionamento extraconjugal, e Lucas Ramon passou a ser ameaçado por Joabson”, conta a delegada.

Operação 

Nesta terça, as equipes da DEHS iniciaram as diligências para cumprir o mandado de prisão temporária do casal, porém, não obtiveram êxito. Sendo assim, foi representado à Justiça pela prisão preventiva deles.

“Eles saíram de casa ontem à noite, e hoje fomos recebidos no imóvel deles por advogados. Durante a ação policial, o gerente de um dos supermercados foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. A arma inclusive seria roubada”, relatou Marna.

Procurados

A Polícia Civil solicita a colaboração da população na divulgação das imagens de Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire, que estão foragidos.

Quem tiver informações acerca da localização dos suspeitos, que entre em contato pelo número (92) 98421-5336, o disque-denúncia da DEHS, ou pelo 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM). “A identidade do informante será preservada”, garantiu Marna.

Nenhum comentário