Aconteceu!

EMPRESA CONFIRMA QUE TRIPULANTES CONFUNDIRAM LANCHA DA MARINHA COM PIRATAS NO AMAZONAS


A empresa Waldemiro P Lustoza e Cia Ltda, proprietária da embarcação envolvida no tiroteio que matou o militar da Marinha Lenivaldo Souza Filho, de 42 anos, no último domingo (21) na Foz do Rio Uatumã, no Amazonas, se pronunciou sobre o ocorrido.

A troca de tiros aconteceu após a lancha Navio-Patrulha Fluvial Rondônia se aproximar do empurrador/balsa Waldemiro Lustoza V para realizar uma abordagem. Pensando ser uma ação criminosa de piratas do rio, tripulantes do empurrador atiraram resultando na troca de tiros. Um militar morreu e quatro pessoas ficaram feridas, sendo levadas para um hospital de Parintins.

Veja a nota da empresa na íntegra

Diante dos fatos ocorridos a empresa Waldemiro P Lustoza e Cia Ltda, vem a público esclarecer os seguintes fatos:

1 – Na região da ocorrência são frequentes as abordagens e assaltos realizados pelos “piratas do rio” e o transporte de cargas e produtos naquele local somente é possível com o acompanhamento de vigilância armada para preservar a segurança e a integridade dos profissionais e mercadorias;

2 – Em esclarecimento aos órgãos de segurança, a tripulação do empurrador Waldemiro Lustoza V, que conduzia o comboio de balsas na madrugada da ocorrência, afirmou que viu uma embarcação pequena, e não identificada, se aproximando de seu barco em atitude semelhante a uma abordagem;

3 – De forma oral, a tripulação do empurrador questionou a identidade da embarcação que se aproximava de forma suspeita e, diante da ausência de respostas, a equipe de vigilância do barco Waldomiro Lustoza V disparou um tiro de advertência para alertar e afastar os desconhecidos;

4 – Como resposta, receberam tiros em sua direção reforçando o temor inicial que se tratava de um ataque de piratas;

5 – A empresa Waldemiro P Lustoza e Cia Ltda destaca que o empurrador Waldemiro Lustoza V, assim como seus tripulantes, estão com a documentação em conformidade com as normas vigentes nos órgãos de fiscalização e controle da atividade;

6 – A empresa também esclarece que segue acompanhando e colaborando de forma transparente e irrestrita com os órgãos competentes para apuração, investigação e elucidação da ocorrência;

7 – É fundamental salientar que lamentamos a morte do oficial militar e aqui externamos as mais sinceras condolências à família e amigos. Além disso, seguimos em vigília, acompanhando de maneira exemplar, a plena recuperação dos demais envolvidos.

A Marinha também se pronunciou informando que um inquérito policial foi aberto para apurar o caso.

Veja a nota na íntegra

"A Marinha do Brasil (MB), por intermédio do Comando do 9o Distrito Naval, informa que, na madrugada de hoje (21), na Foz do Rio Uatumã, no Estado do Amazonas, houve uma troca de tiros envolvendo tripulantes do empurrador Waldemiro Lustoza V e da lancha do Navio-Patrulha Fluvial Rondônia, por ocasião da aproximação da lancha para procedimento de abordagem ao empurrador.

Dois militares da lancha do NPaFlu Rondônia foram atingidos, com um deles vindo a óbito e o outro removido para o hospital municipal de Parintins, onde está sendo operado, sendo acompanhado também por médico da MB. O empurrador Waldemiro Lustoza V informou que possui três feridos a bordo, nenhum em estado grave.

A MB se solidariza com familiares e entes próximos ao militar que veio a óbito e está prestando toda a assistência necessária. Um inquérito policial militar foi aberto para a apuração do ocorrido".

Nenhum comentário