Aconteceu!

FLUMINENSE É INOFENSIVO MESMO COM UM A MAIS E É DERROTADO PELO CEARÁ

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC / Agência O Globo

De nada adiantou para o Fluminense ter um homem a mais em campo por mais de 45 minutos se as próprias escolhas jogaram a superioridade numérica pela janela. Na verdade, a expulsão de Gabriel Dias, do Ceará, ainda no primeiro tempo, só serviu para evidenciar a pobreza de ideias e falta de criatividade atual da equipe tricolor. A derrota por 1 a 0 para o Ceará, no Castelão, é uma triste constatação de uma equipe que não faz por merecer uma vaga à Libertadores.

Logo aos três minutos, o velho debate sobre o número absurdo de pênaltis cometidos na temporada retornou. Nino tocou em Jael dentro da área e Raphael Claus marcou. Vina converteu.

Foi o 17º pênalti cometido em 2021, sendo 16 gols sofridos. O tricolor é o clube da Série A que mais vai à marca da cal. Então veio a expulsão de Gabriel Dias, do Ceará.

Se o Ceará já queria jogar no contra-ataque, ter um a menos foi o alerta para se fechar completamente. Mas Marcão matou qualquer chance de reação foi entrada de Fred para fazer dupla de ataque com Abel Hernández. Ao escolher a tática dos cruzamentos na área, o Fluminense jogou a superioridade numérica para longe e decidiu apostar no abafa.

Só facilitou a vida do Ceará que, com uma linha de cinco atrás, pouco teve trabalho para rebater. Marcão dobrou a aposta ao colocar Raúl Bobadilla. Ou seja, três centroavantes na área para receber cruzamentos de um time sem velocidade, transição ou ideia do que fazer coma bola.

Lucca ainda chegou a marcar, mas estava impedido.

Ir à Libertadores em 2021 é uma festa. Afinal, são nove vagas, cerca de 45% do campeonato. E a tendência é que o Fluminense fique com uma dessas vagas. Mas hoje, não joga futebol de quem é merecedor de disputar a principal competição do continente.

*Extra

Nenhum comentário