TCE

TCE

Aconteceu!

PALMEIRAS VENCE O CORINTHIANS E GARANTE A MELHOR CAMPANHA


Em noite de dérbi pelo Paulistão no Allianz Parque, a torcida que canta e vibra fez sua parte nesta quinta-feira (17) e o Palmeiras de Abel Ferreira venceu o Corinthians de Vítor Pereira por 2 a 1. Raphael Veiga, de pênalti, fez no primeiro tempo. Na etapa final, Róger Guedes empatou na mesma moeda, mas Danilo aproveitou rebote de Cássio e garantiu mais uma vitória do Alviverde.

Com o resultado em jogo atrasado da sexta rodada do estadual, o Verdão manteve a invencibilidade. De quebra, o time que só levou dois gols em 11 jogos, chegou aos 29 pontos e garantiu a primeira posição na classificação geral.


Rodada final

Agora, todos os times do Paulistão estão com os mesmos 11 jogos e a última rodada será disputada no fim de semana.

Os rivais, aliás, fazem os dois únicos duelos que pouco mudam na classificação final e, por isso, serão disputados no domingo (20), às 16h. O Palmeiras encara o também já classificado RB Bragantino, enquanto que o Corinthians pega o já rebaixado Novorizontino – ambos jogando fora de casa. As outras seis partidas da 12ª rodada serão todas no sábado (19), às 16h.

O duelo desta quinta contra o maior rival fechou a “maratona de clássicos” do Verdão, que fechou com 100% de aproveitamento. Antes, o time havia vencido o São Paulo, como visitante e quebrando um tabu de 25 anos e, posteriormente, batido o Santos – ambos por 1 a 0.


Pressão total e VAR

O duelo entre o segundo melhor ataque contra a melhor defesa do estadual começou agitado. Melhor, o Verdão pressionou em campo e nas arquibancadas – que não paravam de cantar. O meio-campo técnico do Timão, com Paulinho e Renato Augusto, não tinha espaço. Danilo, muito bem, tomou conta do setor.

O primeiro lance claro de gol veio aos 14 minutos. Dudu cruzou por cima e quase pegou Cássio de surpresa. O goleiro se recuperou, deu um tapa na bola e, no rebote, Rony se atrapalhou. Na sobra, Danilo chutou e Cássio segurou em dois tempos.

A pressão surtiu efeito aos 24 minutos. Danilo invadiu a área e caiu reclamando de empurrão de Gil. O árbitro Matheus Delgado Candançan não marcou de primeira, mas após revisão do VAR (árbitro de vídeo), assinalou a penalidade. Raphael Veiga fez o que dele já se espera na marca da cal: deslocou Cássio e estufou a rede.

O Verdão seguiu pressionando o rival no campo de defesa. As melhores tentativas de investidas alvinegras eram pela direita, com Gustavo Mosquito e Fagner, mas nenhuma que tenha levado perigo real ao gol de Weverton. Na melhor delas, o lateral recebeu lindo passe de Renato Augusto, por cima, mas isolou o chute de primeira.

Tamanha dificuldade pode ser compreendida em números. Nos primeiros 45 minutos, a equipe de Vítor Pereira só conseguiu finalizar quatro vezes no gol palmeirense, enquanto o Verdão arriscou o dobro.


Lei do ex e Danilo decisivo

Na segunda etapa, o Corinthians tentou acelerar o jogo no início. Com 13 minutos, Róger Guedes invadiu a área e foi empurrado por Murilo. Pênalti marcado. Ele mesmo foi para a cobrança e bateu forte, no alto, sem chances para Weverton empatando o clássico.

A alegria durou pouco. Aos 23 minutos, Rony subiu na primeira trave e desviou o escanteio; Cassio defendeu em cima da linha, mas Danilo estava lá para pegar o rebote e guardar: 2 a 1.

Vítor Pereira tentou mudar o time e colocar o time mais à frente. Giuliano e Mantuan entraram no lugar de Fagner e Du Queiroz.

Aos 43 minutos, Róger Guedes roubou a bola na linha de fundo e cruzou. Giuliano apareceu para tentar, de cabeça, na segunda trave, e quase empatou. Foi a última chance clara do jogo e um dos poucos sustos do Palmeiras que dominou e venceu mais uma.



FICHA TÉCNICA

Palmeiras 2 X 1 Corinthians

Local: Allianz Parque, em São Paulo

Data e hora: quinta-feira (17/3), às 20h30

Arbitragem: Matheus Delgado Candançan

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Luiz Alberto Andrini Nogueira

Quarto Arbitro: Salim Fende Chavez

VAR: Jose Claudio Rocha Filho


Público pagante: 39.511 torcedores

Renda: R$ 2.050.459,46


Gols: Raphael Veiga, de pênalti, aos 28’/1ºT; Danilo, aos 23’/2ºT (Palmeiras); Róger Guedes, de pênalti, aos 15’/2ºT (Corinthians)

Cartões amarelos: Zé Rafael (Palmeiras); Gil, Lucas Piton, Fagner e Willian (Corinthians)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Gustavo Scarpa (Breno Lopes, aos 35’/2ºT) e Raphael Veiga (Jailson, aos 40’/2ºT); Dudu (Gabriel Veron, aos 35’/2ºT) e Rony (Wesley, aos 40’/2ºT). Técnico: Abel Ferreira

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Mantuan, aos 32’/2ºT), João Victor, Gil e Lucas Piton; Du Queiroz (Giuliano, aos 32’/2ºT), Paulinho e Renato Augusto; Willian, Gustavo Mosquito (Adson, aos 10’/2ºT) e Róger Guedes. Técnico: Vítor Pereira




*D24AM

Nenhum comentário