TCE

TCE

Aconteceu!

FESTIVAL AMAZONAS DE ÓPERA: OBRA ‘IL TABARRO’ É DESTAQUE EM NOITE DE ESTREIA NO TEATRO AMAZONAS

FOTO: Bruno Zanardo/Secom
 

Após dois anos sem público presencial, o palco do Teatro Amazonas teve estreia, na noite desta sexta-feira (29/04), do espetáculo mais tradicional de ópera da América Latina. Preenchendo todas as cadeiras disponíveis, o 24º Festival Amazonas de Ópera (FAO) apresentou a obra ‘Il Tabarro’, do compositor italiano Giacomo Puccini. As apresentações na capital seguirão até o dia 31 de maio.

O FAO retorna à programação cultural após dois anos sem plateia. Cinco óperas, recitais, concertos, workshop e encontro de economia criativa estão na agenda do evento.

“Seguindo a determinação do governador Wilson Lima, estamos retomando esse formato presencial para fazer essa geração de trabalho e renda. São quase 600 postos de trabalho, com profissionais diretamente beneficiados. É um festival que certamente divulga a cultura do nosso estado, não só aqui na capital, mas em todo o país e até internacionalmente”, destacou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz.

A programação do FAO inclui atrações no Teatro Amazonas, Teatro da Instalação, centros culturais Palácio da Justiça e Palácio Rio Negro e, também, no interior do estado. A diretora executiva do FAO, Flávia Furtado, explica que o festival deve ser entendido como um grande impulsionador da economia local.


FOTO: Bruno Zanardo/Secom

“O Teatro Amazonas emprega muita gente, você tem sete corpos artísticos, além do administrativo, recepção. O festival consome tecidos, serralheria, enfim, e todos eles declaram que esperam a época do festival porque o faturamento aumenta. É um grande motor da economia local, sem contar o impacto no turismo”, afirma a diretora executiva.

O maestro Luiz Fernando Malheiro, diretor artístico do FAO, considera que a 24ª edição será marcada por muita riqueza e energia, fazendo jus ao retorno dos artistas ao palco do Teatro Amazonas.

“Estamos ansiosos para vê-los aqui, para ver o nosso público de volta ao teatro. Nós temos o público de ópera mais jovem do mundo, isso atestado por vários críticos internacionais, que costumam vir ao festival e que sempre se surpreendem. O nosso público é muito jovem, que vibra, que tem um senso crítico desenvolvido”, destacou Malheiro.

Primeiro dia – O primeiro dia do FAO apresentou a ópera “Il Tabarro”, de Giacomo Puccini, que conta a história de romance entre um estivador e a mulher dona de um barco. Os cenários e figurinos vieram de Belém para Manaus. A produção é fruto do acordo de cooperação técnica entre o Teatro Amazonas e o Theatro da Paz, na capital paraense.

O maestro e regente da ópera, Marcelo de Jesus, destaca que a apresentação da ópera no Teatro Amazonas tem um valor especial para todos os artistas.

“É muita felicidade, a gente está superfeliz. A orquestra, o coro, os solistas. Estávamos precisando disso, porque é o que a gente sabe fazer, a música, a arte. Nós fizemos um festival on-line, que foi um sucesso, mas nada tira o prazer de ter o contato direto com o público. Sentimos falta do público e, com certeza, o público estava sentindo falta da gente”, disse o maestro.

A soprano Amanda Aparicio, 30, também integra a montagem de ‘Il Tabarro’. Nascida no Amazonas e ex-aluna do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, Amanda não esconde a emoção de se apresentar no maior palco do Amazonas, e deixa uma mensagem ao público.

“A mensagem é, principalmente, para os amazonenses, porque eu sou amazonense. É para conhecer o teatro. Sei que muita gente não conhece o teatro e é importante que venham. Esse teatro é nosso e nós temos que estar aqui. Venham assistir, essa obra é feita para os amazonenses”, enfatiza a soprano.

Programação – A programação do FAO conta com atrações gratuitas e pagas, com ingressos à venda em www.bilheteriadigital.com e na bilheteria do Teatro Amazonas. As estreias das óperas serão transmitidas pela TV Encontro das Águas e nas redes sociais da @culturadoam.

A 24ª edição do festival traz desde a obra “Peter Grimes”, de Benjamin Britten, inédita no Brasil, até composições nacionais que atraem os pequeninos para a ópera, como o “O Menino Maluquinho”, de Ernani Aguiar. Além dessas, serão apresentadas as óperas “Il Trovatore”, de Giuseppe Verdi, e “O Caixeiro da Taverna”, de Guilherme Bernstein. 

Nenhum comentário