TCE

TCE

Aconteceu!

PEDRO EVITA DERROTA, MAS FLAMENGO INTERROMPE SEQUÊNCIA 100% NA LIBERTADORES COM EMPATE INCONSTANTE

Foto: DIEGO LIMA / STR

O Flamengo interrompeu a sequência de vitórias que lhe dava até agora aproveitamento de 100% na competição. No quarto jogo do grupo H, contra o Talleres, da Argentina, a equipe de Paulo Sousa teve a sua pior atuação na fase de grupos, com direito a gol contra de Arão: 2 a 2, com gols de Arrascaeta e Pedro, ambos no segundo tempo.

Na próxima semana, o rubro-negro terá pela frente a Universidad Católica, no Maracanã, seguido pelo jogo derradeiro até as oitavas, contra o Sporting Cristal. Antes, volta atenções para o Brasileiro, domingo, contra o Botafogo, em Brasília.

O desgaste pelo excesso de jogos tem pesado. Mesmo com força máxima no ataque e a linha defensiva considerada ideal após poupar vários titulares na Copa do Brasil, o time se desmontou quando perdeu o zagueiro Pablo, com problema muscular.

Após um primeiro tempo sem finalizações e participação tímida do quarteto ofensivo, restou se arrumar para se defender com Arão recuado, o que aconteceu de forma desorganizada.

A entrada de Andreas Pereira para jogar ao lado de João Gomes deixou a equipe sem pegada na marcação e sem poder de fazer a transição ofensiva.

Assim como outros, Éverton Ribeiro demonstrou a falta de intensidade comum em 2022, e não conseguiu carregar o time ao ataque como em partidas anteriores. Acabou por sair.

Na frente, Gabigol e Bruno Henrique receberam poucas bolas em condições de finalizar. Ambos recuavam para tentar promover o avanço de meias, também em vão.

No segundo tempo, o Flamengo tentou imprimir um ritmo mais intenso. Após receber do chileno na intermediária, Arrascaeta achou chute raro e deixou tudo igual.

A reação foi abafada. O Talleres seguiu em alta pressão e forte marcação. Avançou pelo meio e em toque entre os zagueiros ampliou, aos 11 minutos.

Mal de novo, Andreas ficou observando Godoy avançar em direção a área sem dar o bote, e Santos recebeu atrás da zaga e faz o gol.

Paulo Sousa notou a dificuldade da equipe e colocou Pedro e Lázaro, tirando Gomes e Éverton Ribeiro. Deu certo. Na primeira jogada, Gabigol recuou e deixou o centroavante atacar o espaço, onde recebeu bola enfiada e tocou na saída do goleiro.

Santos ainda teve boa participação para segurar o empate, que não pode ser considerado ruim, até pela reação e pela posição no grupo, mas que veio em atuação para esquecer.

*Extra

Nenhum comentário