TCE

TCE

Aconteceu!

VÍDEO: VEJA O MOMENTO EXATO EM QUE DRONES UCRANIANOS DESTROEM EMBARCAÇÕES RUSSAS


Este é o momento em que os drones ucranianos Bayraktar supostamente destroem dois navios russos no Mar Negro.


Os ataques teriam ocorrido perto da Ilha Snake, também conhecida como Ilha Zmiinyi, localizada no Mar Negro, perto do Delta do Danúbio, nas primeiras horas de 2 de maio.

O Estado-Maior Geral das Forças Armadas da Ucrânia (AFU) disse em um comunicado: ‘Dois barcos Raptor russos foram destruídos ao amanhecer de hoje perto da Ilha da Cobra.’

O general ucraniano Valerii Zaluzhnyi, 48, disse que os ataques foram realizados por um veículo aéreo de combate não tripulado Bayraktar TB2 e foram um sucesso.

O comandante-em-chefe da AFU disse que os Bayraktars estão “funcionando bem” após a destruição dos dois navios russos.

Os militares ucranianos acrescentaram: ‘Juntos para a vitória!’

Na filmagem, um barco é visto aparentemente parado no mar antes de ser atingido e, em seguida, outro navio que de repente tenta se afastar também é destruído no Mar Negro.

Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro no que o Kremlin chamou de “operação militar especial”.

De 24 de fevereiro a 29 de abril, as perdas totais em combate das tropas russas são de cerca de 23.800 pessoas, segundo o Estado-Maior Geral das Forças Armadas da Ucrânia.

Os militares ucranianos também afirmam que a Rússia perdeu 1.048 tanques de batalha, 2.519 veículos blindados de combate, 459 sistemas de artilharia, 152 sistemas MLR, 80 sistemas antiaéreos, 194 aviões de guerra, 155 helicópteros, 1.824 veículos, 8 embarcações, 76 caminhões-tanque de combustível, 271 UAVs de nível operacional-tático, 38 unidades de equipamentos especiais e quatro sistemas SRBM móveis.

O Reino Unido também divulgou dados alegando que eles acreditam que mais de um quarto das forças de combate terrestre comprometidas com a guerra na Ucrânia provavelmente foram “ineficientes no combate” por causa de suas perdas.

A notícia chega quando o presidente Putin concordou “em princípio” com a evacuação de civis da siderúrgica Azovstal em Mariupol por representantes das Nações Unidas e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha. O líder russo fez a concessão ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, durante uma reunião em Moscou.

Na última atualização, foi revelado que 100 civis já evacuados das siderúrgicas sitiadas deveriam chegar em breve à cidade de Zaporizhzhia, controlada pela Ucrânia.

Em outra parte dos combates, o Ministério da Defesa da Rússia afirmou que um ataque com mísseis destruiu um hangar e a pista de um aeroporto militar perto da cidade costeira de Odesa. Eles alegaram que o hangar continha armas e munições fornecidas pelo Ocidente.

Nenhum comentário