Aconteceu!

APÓS DOIS ANOS, FESTIVAL DE PARINTINS ESTÁ DE VOLTA ABRILHANTANDO O AMAZONAS


Após um hiato de dois anos, o Festival Folclórico de Parintins está de volta! Com capacidade para 35 mil pessoas, o evento acontece no Centro Cultural de Parintins (Bumbódromo). Os ingressos comprados em 2019 para o Festival de 2020 serão válidos para a edição de 2022. Em caso de rasura ou falha de impressão, o Festival recomenda o comparecimento à Amazon Best para realizar a reemissão. Reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Festival de Parintins surgiu em 1965 com direito a alegorias, torcidas fanáticas e fantasias extravagantes. As festividades acontecem sempre em junho e compõe o cartão postal do Amazonas.

A multiartista indígena de Alter do Chão, Gilvana Borari, que está em Parintins para se apresentar pelo Boi Caprichoso falou um pouco o sentimento de fazer parte dessa festa. “É um sentimento de gratidão a Deus pela vida, por estar com saúde e por estar de volta ao maior espetáculo a céu aberto da Amazônia, me vestindo nas cores azul e branca do Boi Caprichoso, que levará à arena do Bumbódromo o tema ‘Amazônia: nossa luta em poesia’, o que estou sentindo é o maior sentimento do mundo, o amor pela minha arte, minha dança e por poder representar através dessa arte a importância da cultura popular, a luta dos povos originários da Amazônia contada e cantada de forma poética”, afirmou a artista.

Gilvana destacou ainda que após momentos tão difíceis da pandemia, o retorno do Festival Folclórico de Parintins é muito importante para todos que vivem de cultura. “É importante mostrar para o Brasil, nesse cenário onde a cultura dos povos tradicionais está sendo ameaçada em todos os sentidos, de forma tão violenta e sem controle, que nada apagará nossa história, nossa ancestralidade, nada calará nossas vozes que ecoarão nossos cantos, nossos clamores, nossos costumes e nossa existência, mostraremos que esse país nunca deixará de ser um grande território sagrado, de solo ancestral. Estamos de volta com toda força e união para celebrarmos a vida”, enfatizou.

As apresentações a céu aberto de diversas associações folclóricas, conta com a “rivalidade” entre dois bois folclóricos: o Boi Garantido, de cor vermelha, e o Boi Caprichoso, de cor azul. Durante os três dias de festival, os bumbás devem competir entre si, por meio de encenações que exaltam a cultura indígena, cabocla e ribeirinha.

O nome da festa vem do lugar onde ela acontece, na ilha de Parintins, às margens do rio Amazonas, a 420 quilômetros de Manaus. Os “bois” começaram a apresentar pelas ruas de Parintins. O primeiro boi a representar essa história foi o Garantido, fundado em 1913. Nove anos depois, em 1922, apareceu o boi Galante, renomeado como Caprichoso em 1925. O Garantido usa a cor vermelha e o Caprichoso usa o azul. Nos primórdios, a disputa era informal e acontecia no centro da cidade de Parintins. A festa cresceu tanto que virou uma superprodução com a construção do “Bumbódromo de Parintins”, uma arena onde acontecem as apresentações. Nas três noites de disputa, o espetáculo chega a atrair mais de 100 mil pessoas além dos milhares de telespectadores acompanhando por todos os meios de comunicação transmitindo o evento simultaneamente. Essa é a primeira edição vendida na plataforma Bilheteria Digital e teve recorde de sold out antes da pandemia.

O cantor David Assayag, que está há dois anos fazendo parte do Boi Garantido, destaca que “a expectativa de retornar ao Festival é muito grande, principalmente pela presença do público. Muita ansiedade e retornar ao Garantido vai ser incrível, as pessoas são apaixonadas. Vamos cantar as toadas novas deste ano e isso é muito legal, coisa que não vinha acontecendo já tinha um tempo. O Garantido é um boi muito grande. A mensagem que eu deixo sempre é para brincarmos, celebrarmos essa arte com segurança, ainda estamos na pandemia e precisamos ter cuidado. Vamos brilhar com respeito e responsabilidade, será uma festa linda”, garantiu o cantor.



Agende-se

Data: 24/06, 25/06 e 26/06

Hora: A partir das 20h

Local: (Centro Cultural de Parintins - Bumbódromo - Av. Nações Unidas, s/n - Centro, Parintins - AM, 69151-060)


*FONTE: O LIBERAL.COM

Nenhum comentário