Aconteceu!

PESCADORES SÃO DETIDOS SUSPEITOS NO DESAPARECIMENTO DE INDIGENISTA E JORNALISTA NO AM

 

Reprodução

Manaus – Dois pescadores identificados apenas como “Churrasco” e “Jâneo” foram detidos pela Polícia Federal (PF) suspeitos de estarem envolvidos no desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e do jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian.

Os pescadores foram presos no início da noite de segunda-feira (6) e encaminhados para a cidade de Atalaia do Norte (a 1.138 quilômetros a oeste de Manaus) para depor a Polícia Civil. De acordo com a PF, Bruno teria uma reunião agendada com  “Churrasco” para falar sobre trabalhos conjuntos entre ribeirinhos e indígenas.

Segundo nota divulgada pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Unijava), os profissionais desapareceram entre a Comunidade São Rafael e o município de Atalaia do Norte (a 1.138 quilômetros a oeste de Manaus), após sofrerem ameaças.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou por meio de nota que iniciaram as buscas pelo indigenista e o jornalista na tarde de segunda-feira (6).

“O Ministério da Justiça e Segurança Pública iniciou operações na região amazônica do Vale do Javari juntamente com a Marinha do Brasil para encontrar o indigenista Bruno Araújo Pereira, servidor da Funai, e o jornalista inglês Dom Philips, colaborador do jornal The Guardian. As operações ocorrem concomitantemente por meio aéreo, marítimo e terrestre e por determinação do Ministério da Justiça, a procura pelo indigenista e jornalista conta com equipes da Polícia Federal, Força Nacional de Segurança Pública e FUNAI”, diz a nota.

Ainda de acordo com a Marinha, uma equipe de Busca e Salvamento (SAR), subordinada à Capitania Fluvial de Tabatinga foi direcionada ao local de ocorrência próximo a comunidade São Rafael.

A Embaixada do Reino Unido no Brasil também se manifestou informando que acompanha de perto o desaparecimento do jornalista Dom Phillips.

“Estamos em contato com as autoridades locais no Brasil após relatos do desaparecimento de um britânico na região amazônica. Estamos fornecendo apoio consular para a sua família”, destacou a embaixada e uma nota.

Os internautas por meio das redes sociais levantaram a hashtag #CadeDomPhillips e #CadeBrunoPereira para chamar a atenção para o desaparecimento dos dois.




Fonte: D24am

Nenhum comentário