Aconteceu!

VAZAM PRINTS DE CONVERSAS CHOCANTES DE PADRE COM ENFERMEIRO: “DELIIIIICIA, POSSO SENTAR?”; VEJA

 

Foto: Reprodução 

Brasil – Um enfermeiro denunciou o padre Brás Costa, do Instituto Bíblico de Brasília, após supostamente ter sido obrigado a manter relações sexuais com o religioso por dois anos. O homem, que não teve a identidade informada, entregou à Arquidiocese de Brasília um dossiê com vários vídeos e conversas no WhatsApp em que mostra que os dois mantinham um relacionamento. Apesar de não ser crime, o ato fere o Código de Direito Canônico da Igreja Católica.

O profissional da saúde, que é bissexual, disse que vários seminaristas sabiam e participavam da “rede sexual” que era mantida dentro do instituto entre 2019 e 2021. Vários eram chantageados, coagidos e até ameaçados a participar para não perderem o emprego.

Ele também contou que as primeiras abordagens de Brás Costa foram com elogios ao seu corpo atlético, além de apalpadas nos braços, nas nádegas e até no pênis dele. Após várias investidas, o enfermeiro acabou cedendo.

Segundo o enfermeiro, ele passou por um momento cheio de problemas, teve depressão e até tentou suicídio. Ele conta que não havia dia e nem hora para as relações sexuais com o padre. As práticas aconteciam dentro dos quartos, nos banheiros, corredores e até depois da celebração de missas, sempre dentro do prédio cristão. Tudo era marcado pelo whatsapp e, algumas vezes, o sacerdote lhe dava dinheiro.

O padre Brás Costa nega as acusações do enfermeiro e diz que o rapaz tentou chantageá-lo com as conversas, mas como não conseguiu dinheiro, fez a denúncia para a imprensa. Sobre os vídeos, o religioso disse que apenas elogiou o pênis do enfermeiro. Também falou que o advogado dele responderia quaisquer outras perguntas.

Confira algumas conversas:











Fonte: Cm7 Brasil 

Nenhum comentário