Aconteceu!

IRMÃO DESCONFIA DA MORTE DE JORNALISTA QUE RECEBEU AMEAÇAS E FALECEU DURANTE PARTIDA ENTRE HOLANDA E ARGENTINA

 

Grant Wahl tinha apenas 49 anos e morreu durante jogo no Catar (Crédito: Reprodução/Twitter)
O jornalista americano Grant Wahl morreu nesta sexta-feira (9), durante a cobertura da partida entre Holanda e Argentina, pelas quartas de final da Copa do Mundo. Aos 49 anos, ele se sentiu mal durante o jogo, foi atendido pela equipe médica do estádio e retirado em uma maca para o hospital, mas não resistiu.

No início da competição, o jornalista foi barrado na entrada da partida entre Estados Unidos e País de Gales por usar uma camisa com a estampa do arco-íris. Na ocasião, ele ainda relatou que ficou detido por 25 minutos e que os seguranças o obrigaram a trocar a peça de roupa para que pudesse entrar no local.

Nos últimos dias, Wahl afirmou que não se sentia bem, com sintomas gripais e dores no peito, se dirigindo a uma clínica em Doha para investigar os problemas de saúde. No local, foi informado que poderia ser uma bronquite e passou a tomar antibióticos receitados pelos médicos.

Nas redes sociais, a esposa do jornalista confirmou a morte e disse “em choque”. Eric Wahl, irmão de Grant, disse que ele não tinha problemas de saúde e tinha recebido ameaças nas últimas semanas por conta da camiseta pró-LGBTQIA+.

“Meu irmão estava saudável, ele me disse que recebeu ameaças de morte. Eu não acho que ele morreu, acho que ele foi morto”, declarou.O jornalista americano Grant Wahl morreu nesta sexta-feira (9), durante a cobertura da partida entre Holanda e Argentina, pelas quartas de final da Copa do Mundo. Aos 49 anos, ele se sentiu mal durante o jogo, foi atendido pela equipe médica do estádio e retirado em uma maca para o hospital, mas não resistiu.

No início da competição, o jornalista foi barrado na entrada da partida entre Estados Unidos e País de Gales por usar uma camisa com a estampa do arco-íris. Na ocasião, ele ainda relatou que ficou detido por 25 minutos e que os seguranças o obrigaram a trocar a peça de roupa para que pudesse entrar no local.

Nos últimos dias, Wahl afirmou que não se sentia bem, com sintomas gripais e dores no peito, se dirigindo a uma clínica em Doha para investigar os problemas de saúde. No local, foi informado que poderia ser uma bronquite e passou a tomar antibióticos receitados pelos médicos.

Nas redes sociais, a esposa do jornalista confirmou a morte e disse “em choque”. Eric Wahl, irmão de Grant, disse que ele não tinha problemas de saúde e tinha recebido ameaças nas últimas semanas por conta da camiseta pró-LGBTQIA+.

“Meu irmão estava saudável, ele me disse que recebeu ameaças de morte. Eu não acho que ele morreu, acho que ele foi morto”, declarou.

Fonte: Isto É

Nenhum comentário