últimas

OPERAÇÃO CONTRA DESMATAMENTO NO SUL DO AM MULTA EMPREENDIMENTOS EM MAIS DE R$ 1,7 MILHÃO


Em Humaitá foram apreendidas 3.095 toras de madeira (Foto: Divulgação)

Humaitá – Dois empreendimentos nos municípios de Apuí e Humaitá foram multados em R$ 1.746.000,84, na quinta-feira (5), na operação de combate às queimadas e desmatamento ilegal no sul do Amazonas. As ações foram realizadas simultaneamente por órgãos estaduais e federais nos dois municípios, que estão entre os que mais registram focos de calor no estado.
Em Apuí (a 453 quilômetros ao sul de Manaus), fiscais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), militares do Exército Brasileiro, oficiais do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) e do Batalhão Ambiental da Polícia Militar (BPAMB) identificaram materiais suspeitos à realização de queimadas propositais no Sítio Araújo, localizado na Vicinal do Zacarias. De acordo com as equipes, o proprietário do sítio confessou o uso do material para o ilícito e foi multado em R$ 75 mil por desmatar ilegalmente 14 hectares de vegetação.
Já no município de Humaitá (a 590 quilômetros a sudoeste de Manaus), as equipes voltaram à serraria Real Madeireira, embargada na última quarta-feira (4), para dar continuidade à averiguação de todos os materiais encontrados na empresa. Foram apreendidas 3.095 toras de madeira, que ficaram sob controle do proprietário da madeireira como fiel depositário, e a empresa foi interditada. Uma nova multa foi aplicada, no valor de R$ 1.671.000,84.
A serraria fica localizada às margens da BR-319 (Transamazônica), na comunidade Realidade, local marcado por conflitos por extração ilegal de madeiras e grilagem de terra. A área é uma das regiões prioritárias para a ação dos órgãos de fiscalização, para combater a prática de ilícitos ambientais.

Nenhum comentário