últimas

CMN APROVA MEDIDAS PARA AUXILIAR ECONOMIA DURANTE PANDEMIA DO COVID-19


Durante uma reunião extraordinária nesta segunda-feira (16), o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou duas medidas que podem apoiar a economia brasileira a passar por essas situações negativas provocadas pelo novo coronavírus (COVID-19).
 O Banco Central do Brasil (BCB) também afirmou que vai adotar todas as providências para prestar ajuda às empresas e às famílias durante esse período de pandemia.
Por meio de nota publicada pelo BCB, é ressaltado que as instituições buscam ajudar a economia do país por meio das medidas aprovadas. A primeira medida remete a renegociação de operações de créditos de empresas e de famílias com poder aquisitivo e mantêm operações de crédito regulares e adimplentes em curso. A medida permite ajustes de seus fluxos de caixa, contribuindo assim na diminuição dos efeitos causados pelo vírus.
Sendo assim, os bancos estão dispensados de aumentarem o provisionamento no reajuste de operações de crédito que sejam realizadas nos próximos 6 meses. Ou seja, não é obrigatório o cumprimento dos incisos I e III do §1º do art. 24 da Resolução 4.557.
Já a segunda medida é voltada para a eficácia dos bancos a partir da utilização de capital para que tenham condições mais favoráveis para a realização das renegociações. Essa medida oferece mais espaço e segurança aos bancos para manterem seus planos de concessão de crédito ou até ampliá-los nos próximos meses.
Para acalmar os efeitos do COVID-19, o resultado em conjunto das medidas auxilia na melhora das condições de liquidez do SFN em torno de R$ 135 bilhões. Além disso, elas se unem à decisão do BCB de reduzir a alíquota do recolhimento compulsório sobre recursos a prazo e aperfeiçoar as regras do Indicador de Liquidez de Curto Prazo (LCR) visando a redução da sobreposição entre esses instrumentos.
Com informações do Banco Central do Brasil

Nenhum comentário