últimas

SAIBA POR QUE O DIABÉTICO CORRE MAIS RISCO DE SER INFECCTADO POR CORONAVÍRUS


Diante da epidemia que enfrentamos com o novo Covid-19, vários métodos foram adotados para se manter protegido contra o vírus que para a classe de risco pode ser fatal.
Conforme estudo realizado com pessoas infectadas pelo novo coronavírus indica que pacientes mais velhos, com problemas de diabetes têm maior probabilidade de morrer ao serem infectadas pelo Covid-19, aponta a publicação NewScientist.
“O maior número de mortes entre as pessoas mais velhas acontece, em parte, por conta do enfraquecimento do sistema imunológico .
E também pelo aumento da inflamação que pode promover a replicação viral e respostas mais prolongadas à inflamação.
Logo após a inflamação que causa danos permanentes ao coração, cérebro e outros órgãos”, disse o co-autor do estudo Zhibo Liu no Hospital Jinyintan em Wuhan.

Por que quem tem diabetes é mais vulnerável ao coronavírus?

De acordo com a Federação Internacional de Diabetes, quando este grupo desenvolve qualquer tipo de infecção viral, o quadro tende a ser mais difícil de se tratar.
Tudo se dar devido ao descontrole dos níveis de glicose no sangue, que estão ligados a uma queda nas defesas do organismo.
Nesse ínterim, o sistema imunológico se vê comprometido e, assim, terá dificuldade de combater o vírus, prolongando a demora da recuperação.
Além disso, o vírus tende a prosperar em um ambiente com alto nível de glicose no sangue.

Diabetes e hipertensão

Segundo informações no caso da diabetes e da hipertensão, elas debilitam os neutrófilos.
Neutrófilo é um tipo de glóbulo branco mais numeroso em nosso corpo e que atua como nossa primeira linha de defesa diante de ameaças, como bactérias e vírus.
Os neutrófilos envolvem e eliminam o invasor por meio da fagocitose, produzindo enzimas digestivas que o destroem.
Quando eles estão enfraquecidos, o organismo não consegue eliminar o novo coronavírus tão rapidamente quanto seria necessário.
De acordo com o infectologista Ronaldo Hallal, da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, diabetes aumenta os níveis da substância conhecida como enzima conversora da angiotensina.
Essa enzima atua no sistema de controle da pressão arterial.

“Estudos iniciais apontam que o novo coronavírus é capaz de ligar às celulas por meio desta enzima, especialmente no pulmão, e gerar uma maior agressão a tecidos do corpo, elevando o risco de se desenvolver uma síndrome pulmonar grave, além de alterações na hemodinâmica no organismo”, afirma Hallal.

Nenhum comentário