últimas

HOMEM PERFURA ROSTO DE MULHER COM CHAVE DE FENDA POR NÃO ACEITAR DIVÓRCIO



Um homem foi preso preventivamente por policiais da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) por tentativa de feminicídio, após perfurar, diversas vezes, o rosto da companheira com uma chave de fenda. 

O crime aconteceu dentro de um centro clínico, na quadra 716 da Asa Sul, onde a vítima trabalha, no último domingo (4/10). A vítima foi internada no Hospital de Base com uma série de lesões no rosto, pescoço e tórax. Ela precisou passar por cirurgia.

De acordo com as investigações, o autor, de 41 anos, cometeu o crime por não aceitar o pedido de separação feito pela mulher. Logo após o crime, o homem fugiu, mas bateu o carro na altura da Octogonal e continuou a fuga a pé. A PCDF tentou prender o autor em flagrante, mas ele já havia escapado.

Dois dias depois, o homem se apresentou na delegacia, acompanhado de seu advogado e informou que faria uso de seu direito constitucional de ficar em silêncio. Na última sexta-feira (9/10), as investigações foram concluídas e a prisão preventiva do suspeito foi pedida no Tribunal do Júri de Brasília. No final da tarde dessa quarta-feira (14/10), o mandado de prisão preventiva foi deferido.

Após ações de inteligência desenvolvidas pelos agentes da 1ª DP, o suspeito foi encontrado na casa da mãe, no Assentamento 26 de Setembro.

Maria da Penha

De acordo com o delegado ajunto da 1ª DP, Maurício Iacozzilli, o casal estava junto havia oito anos e vivia em Águas Lindas (GO), no Entorno do DF.


“Durante o casamento, a vítima chegou a registrar ocorrência de Maria da Penha em desfavor do autor em Goiás, mas posteriormente desistiu das medidas protetivas e o aceitou de volta. Contudo, em razão de novas brigas, se separaram em definitivo há dois meses. O homem não aceitando o fato tentou matar covardemente sua ex-companheira”, afirmou.

O casal não tinha filhos juntos. O autor, segundo Iacozzilli, tinha antecedentes criminais por violência doméstica e tráfico de drogas. O homem trabalhava como “faz tudo” e anunciava seus serviços em Vicente Pires. A vítima trabalha como faxineira no centro clínico onde ocorreu a tentativa de feminicídio e mora em Águas Lindas.


Nenhum comentário