Aconteceu!

FGV DIVULGA RESULTADO FINAL DE CONCURSO PÚBLICO DO TCE-AM PARA OS CARGOS DE TI E OBRAS PÚBLICAS

 


A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou, na manhã desta segunda-feira (27), o resultado final do concurso público para os cargos de Auditoria de Obras Públicas e Auditoria de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM). 


Os resultados foram publicados no Diário Oficial Eletrônico (DOE) do TCE-AM na manhã desta segunda-feira (27). Os candidatos podem consultar a lista final para os dois cargos no site da FGV, disponível em https://conhecimento.fgv.br/concursos/tceam21/03, ou na edição do Diário Oficial Eletrônico, em https://doe.tce.am.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/Edicao-de-n%C2%B02630-de-27-de-setembro-de-2021.pdf


Ao todo serão preenchidas 15 vagas para o cargo de Auditor de Tecnologia da Informação, e mais cinco vagas para o cargo de Auditor de Obras Públicas. Os vencimentos são de R$ 8.328,77 mais benefícios.


“Sabemos da expectativa criada por todos os candidatos e, por isso, estamos extremamente felizes com a divulgação dos primeiros candidatos aprovados. Vamos aguardar todos os trâmites necessários para, em breve, tê-los conosco na Corte de Contas”, destacou o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello, ao parabenizar os participantes do concurso pela dedicação.


Demais cargos


De acordo com informações da FGV, banca realizadora do certame, a expectativa é de que os resultados dos concursos para vagas em Auditoria Governamental e Ministério Público de Contas (MPC) sejam divulgados nos próximos dias. Os candidatos disputam, ao todo, 18 vagas para Auditoria Governamental e outras duas vagas para o MPC.


Foram mais de 15 mil candidatos inscritos na busca por uma vaga no quadro de servidores do TCE-AM.


“Esse concurso era muito esperado por todos nós. Pela grande quantidade de inscritos e pela qualidade das questões contidas nas provas, podemos ter certeza que todos os candidatos aprovados terão excelência na realização dos trabalhos na Corte de Contas”, comentou o coordenador da comissão do concurso, conselheiro Érico Desterro.

*AMAZONAS ATUAL 

Nenhum comentário