Aconteceu!

OSTENTAÇÃO: MULHER GASTA R$ 30 MIL POR ANO COM POMBOS DE ESTIMAÇÃO

 

Reprodução/ Instagram

Já pensou em gastar 30 mil reais por ano com pombos de estimação? É isso que uma jovem inglesa faz. Meggy Johnson, que mora na Inglaterra, gasta por volta de £ 4 mil, equivalente a cerca de R$ 30 mil por ano com roupinhas exclusivas, brinquedos e, claro, alimentação e cuidados com os pombos de estimação, que levam uma vida de luxo. As informações são do jornal Metro.

Meggy descobriu uma forte admiração por pombos em 2016, quando estava passeando com a cadela de estimação e a pet, já falecida, a alertou sobre um ninho em uma cerca. No ninho havia dois filhotes de pombo, um já estava morto e o outro bem debilitado. Ela decidiu levar a pequena ave para casa e a alimentou com uma seringa, passando a chamar a pomba de Moose. Já em 2019, um homem levou até ela uma outra filhote, dentro de um saco plástico e, novamente, ela não pôde deixar de cuidar da ave e a batizou de Sky.

As pombas de estimação são mimadas e contam com roupinhas exclusivas e um quarto só para elas. “Eles parecem legais, mas os looks também são muito práticos porque pegam o cocô deles e ajudam a manter a casa limpa”, disse ao jornal Metro. Meggy conta que todos os animais merecem uma chance, especialmente pombos, por terem uma má reputação entre as pessoas.

Além de Moose e Sky, ela também cuida de dois pombos resgatados, Clee e Snowy. Clee foi encontrada em abril, em uma garagem; e Snowy, que chegou à família em outubro de 2020, foi achada em um estacionamento de hospital. Ambas estavam bem feridas e não poderiam mais voar.

Meggy é conhecida por resgatar aves e costuma ser avisada quando alguém encontra algum animal em situação de risco. “Algumas pessoas dizem, ‘Eca, pombo’ e os chamam de ‘ratos voadores’, e isso é algo que, como amante de pombos, realmente me perturba, mas a maioria das pessoas tem a mente mais aberta”, contou na entrevista.

Ela afirma ainda que pombas são ótimas e que merecem mais atenção, inclusive como pet. “O vínculo que você consegue com eles é incrível – eles atendem pelo nome e nos seguem como um cachorro. Eles são tão engraçados. Quando você dá comida na mão, eles ficam mais confiantes. Você pode se sentar com eles, e eles virão, pularão em você e se sentarão em seu ombro”, completa.



Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário